Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Clafoutis de tomate-cereja

por Paula, em 26.05.15

IMG_3271.JPG

 

O Verão sabia a mar. Era tempo de ansiar por uma ida à praia, verdadeiro sinónimo de que o calor e os dias longos tinham vindo para ficar. As brincadeiras prolongavam-se pela noite dentro. Sem pressas. Olhavam-se as estrelas, inventavam-se histórias e a melodia das gargalhadas vivas soltavam-se pelo ar em compassos combinados com os murmúrios das ondas. Era o meu tempo de alegria. De liberdade. Os mergulhos na água salgada traduziam-se no êxtase dos dias. Quando a pele ficava engelhada e o frio vencia a vontade de sonhar em sal, era tempo de alimentar o corpo.

 

IMG_3019.JPG

 

O tomate, enquanto fruto da época das alegrias e liberdades – a mais cool do ano - devolve-me este espírito desenhado em mapas de rotas perdidas que já não consigo encontrar. Agora, são os pratos que delineiam outros rumos e que tomam o leme do novo curso da vida. Novo, sim; mas nem por isso menos interessante e prazenteiro.

 

page.jpg

 

 

INGREDIENTES

 

500 g de tomates-cereja

Azeite q.b.

3 dentes de alho, picados

1 chávena de manjericão fresco, picado

Orégãos q.b.

4 ovos

300 ml de leite

120 g de farinha, peneirada

60 g de queijo parmesão ralado

Sal e pimenta q.b.

 

PREPARAÇÃO

 

Pré-aquecer o forno a 200.ºC.

 

Aquecer o azeite numa frigideira e adicionar os alhos picados. Saltear por um minuto. De seguida, juntar os tomates-cereja e metade do manjericão. Deixar cozinhar cerca de dois minutos.

 

Colocar os tomates-cereja em travessas individuais, ligeiramente fundas, que possam ir ao forno.

 

Entretanto, bater os ovos com a farinha, o leite e o queijo. Temperar com sal e pimenta e um pouco de orégãos.

 

Verter o preparado sobre os tomates-cereja, juntar o restante manjericão e levar ao forno durante vinte minutos ou até prender.

 

IMG_3011.JPG

 

Esta versão salgada do clafoutis é óptima para fazer e levar para um piquenique em dia de praia. É leve. Os seus aromas frescos combinam bem com dias tranquilos e quentes.

 

Nota: Receita retirada da Continente Magazine n.º 49, de Outubro de 2014

 

Bom apetite!

Que bos faga bun purbeito!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Camarão spicy com tomate-cereja

por Paula, em 10.04.15

 

IMG_9676.JPG

Ontem, a minha faceta consumista andou perdida pelas cores que dominam a colecção Primavera-Verão 2015 do vestuário de senhora. Vêem-se cores em tons pastel, alegres e suaves, mas também cores mais garridas. Os padrões florais dominam, alegrando as montras e as ruas. Gosto disto. Há uma sensação de alegria no ar. Arrisco-me a dizer que é de mudança. Talvez seja o meu espírito que está inclinado para esse cenário, mas ainda assim, as cores vibrantes e alegres que caracterizam a colecção das várias marcas levam-me a pensar em coisas boas, doces e bonitas.  

 

Acabei por comprar umas calças de ganga na C&A para substituir as que deixaram de me servir e uma t-shirt em tons pastel, com uma mensagem alegre sobre a vida e um corte original. Agora, é só esperar que o bom tempo se faça sentir em pleno para lhe dar bom uso.

IMG_9678.JPG

Ainda embriagada pelas cores das montras, comecei a confeccionar o meu jantar que haveria de ter também cores garridas que fizessem brotar um espírito alegre e convivial. O resultado, diferente do que havia planeado, foi um camarão spicy com o colorido tomate-cereja.

IMG_9686.JPG

 INGREDIENTES

500 g de camarão

1 fio de azeite

3 alhos picados

1 c. de chá de xarope de ácer (ou mel)

1 c. de chá de vinagre balsâmico

100 g de tomate-cereja

1 c. de chá de manjericão seco

Sal q.b.

Pimenta moída na hora q.b.

Piri-piri q.b.

Gengribre fresco, ralado, q.b.

Salsa picada a gosto

 

 

 PREPARAÇÃO

Retirar as cabeças ao camarão e fazer uma golpe no lombo para retirar a tripa.

 

Deitar o azeite e o alho numa sertã e deixar que aquele aromatize. De seguida, adicionar o tomate-cereja inteiro e envolver no azeite. Juntar o xarope de ácer e vinagre balsâmico e deixar cozinhar cerca de um minuto.

 

Adicionar o camarão e temperar com sal, pimenta, o piri-piri, o gengibre e o manjericão. Deixar cozinhar até ficarem rosados e finalizar com salsa picada.

IMG_9682.JPG

Estes camarões tanto podem ser um bom petisco, se acompanhados de pão torrado com manteiga, ou uma refeição, se se juntar a um pouco de arroz ou massa. A escolha é do momento e de cada um.

 

Bom apetite!

Que bos faga bun purbeito!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Peixe-espada em papelote

por Paula, em 29.01.15

_MG_8593.JPG

(...)

Do alto mar chega o pregão que se alastra

Têm ondas no andar quando embalam a canastra

Minha varina que chinelas por Lisboa

Em cada esquina é o mar que se apregoa

 

Nas escadinhas dás mais cor aos azulejos

Quando apregoas sardinhas que me sabem como beijos

Os teus pregões são iguais à claridade

Caldeirada de canções que se entorna na cidade

 

Cordões ao peito de uma luta que é honrada

Que só dá jeito com a cabeça levantada

De perna nua, com provocante altivez

Descobrindo o mar da rua que, esse sim, é português

 

São as varinas dos poemas do Cesário

A vender a ferramenta do mar que é o operário

(...)

Os teus pregões nunca mais ganham idade.

Versos frescos de Camões com salada de saudade.

 

(Letra do «Fado Varina», cantado pelo grande fadista Carlos do Carmo)

 

IMG_8516.JPG

INGREDIENTES

1 Peixe-espada, cortado em postas

4 Batatas-doces

1 Couve tah tsai*

300 g de tomate-cereja, cortado em quartos

250 g de camarão, descascado

Sal e pimenta a gosto

Azeite q.b.

 

 

PREPARAÇÃO

Aquecer o forno a 180.ºC.

 

Descascar as batatas-doces e laminar finamente com a ajuda da mandolina. Reservar.

 

Cortar papel vegetal suficiente para cobrir o peixe-espada. Em cada folha de papel vegetal, dispor batata-doce, seguida de folhas (e caule) de couve tah tsai, depois cobrir com o peixe-espada. Colocar tomate-cereja em volta da torre de batata e peixe e finalizar com camarões.

 

Temperar com sal e pimenta. Regar com um fio de azeite.

 

Fechar os papelotes em cima, juntando as duas pontas da folha e dobrando duas vezes. Com fio de cozinha, fechar os lados como em forma de rebuçado.

 

Colocar num tabuleiro e levar ao forno cerca de 25 a 30 minutos.

IMG_8517.JPG

*Nota: a couve tah tsai encontra-se à venda nas lojas de produtos biológicos.

 

Bom apetite!

Que bos faga bun purbeito!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Nuvem de salmão

por Paula, em 20.01.15

_MG_8557.JPG

Acontece-me precisar de utilizar apenas as gemas de ovo, ficando as claras de reserva. Por vezes, congelo-as ou então aproveito-as noutras refeições, como esta.

 

_MG_8538.JPG

Bem ligeira e diferente, esta forma de aproveitar as claras acabou por me apanhar de surpresa. Fi-la com um pouco de cepticismo, confesso. Todavia, depois de provar, adorei. Parecia mesmo que estava a comer uma nuvem fofa, delicada, mas muito saborosa. O sabor do salmão e a frescura do tomate casaram bem com esta panqueca salgada.

 

_MG_8560.JPG

INGREDIENTES

2 claras de ovo

2 embalagens de salmão marinado

Tomate-cereja q.b.

Sal e pimenta q.b.

Uma pitada de açúcar

Alfafa q.b. e rebentos de alho q.b. (para ornamentar)

Manteiga q.b.

 

Vinagrete:

Azeite, sal, pimenta, sumo de limão, a gosto

 

 

PREPARAÇÃO

Fazer o vinagrete. Juntar todos os ingredientes e mexer bem. Reservar.

 

Bater as claras em castelo, temperadas com um pouco de sal. Numa sertã, colocar a manteiga e deixar derreter. Com uma colher, retirar um pedaço das claras e dispor sobre a manteiga, fazendo uma panqueca com a ajuda da parte côncava da colher. Deixar dourar e virar. Quando estiver frita, retirar para um papel absorvente.

 

Cortar o tomate-cereja em metades, temperar com uma pitada de sal e de açúcar.

 

Dispor as claras no centro do prato. Cortar as fatias de salmão ao meio, enrolar e colocar por cima da nuvem de claras. Rodear com o tomate-cereja e finalizar com o vinagrete.

 

_MG_8530.JPG

 Bom apetite!

Que bos faga bun purbeito!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Concentrado de tomate caseiro

por Paula, em 10.04.14

Concentrado de tomate caseiro

 

Quando a época do tomate está em alta, é hora de colocar as mãos a trabalhar para o aproveitar ao máximo. De entre os vários tipos de conservas, das quais se destacam os doces, esta é uma alternativa salgada que faz todo o sentido fazer. Um pouco de trabalho que rende muito. O Inverno será bem melhor se o tivermos na dispensa.

 

A receita e a confecção deste preparado, feito no Verão passado, são, mais uma vez, da minha mãe.

 

Concentrado de tomate caseiro

 

INGREDIENTES

Tomate q.b. (de preferência coração-de-boi)

Alho q.b.

Óleo q.b.

Louro

Ervas a gosto (manjericão, tomilho, etc.)

Sal q.b.

 

PREPARAÇÃO

Começar por escaldar o tomate. Retirar a pele e as sementes. De seguida, colocar num escorredor e deixar perder maior parte dos sucos. Depois, espremer bem o tomate.

 

É então altura de temperar com alho, louro, e ervas a gosto. Colocar em frascos esterilizados, pressionar e finalizar com óleo e uma boa camada de sal. Tampar bem e levar a ferver em água durante vinte minutos.

 

Deixar arrefecer com a tampa virada para baixo em cima de um pano de algodão para que ganhe vácuo e assim conserve melhor o preparado.

  

Malmequer primaverilConcentrado de tomate caseiro

 

Este concentrado é óptimo para utilizar em refogados, em marinadas, em assados, etc. Aconselha-se moderação no uso do sal quando se aplicar este preparado, pois por si já contem bastante.

 

Bom apetite!

Bon appétit!

Jo étvágyat!

Que bos faga bun porbeito!

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

 

A Primavera chegou tímida, parecendo não querer desligar-se dos dias chuvosos. Mais senhora do seu tempo, dá agora ares da sua graça e deixa que o sol brilhe e que a alegria dos dias amenos se espalhe. Anseia-se por roupas de cores vibrantes e tecidos leves.

 

Apetece passear à beira-mar descontraidamente. Este saúda quem o visita com meiguice. As ondas abraçam gentilmente a areia enquanto os transeuntes se desembaraçam do calçado para sentir a temperatura da água calma. O ambiente pede uma toalha estendida na areia e um cesto com uma refeição ligeira para aproveitar a beleza do momento. Para o efeito, enrolam-se legumes, carnes frias e peixe fumado em wraps - que é como quem diz, em tortilhas - e ruma-se até ao oceano.

 

 

INGREDIENTES

(serve 3)

 

6 folhas de wraps (1 embalagem)

2 tomates médios, fatiados ou em meias-luas

1 alface

6 colheres de maionese

6 fatias de presunto

6 fatias de queijo

4 fatias de fiambre

6 fatias de salmão fumado com funcho (1 embalagem)

 

PREPARAÇÃO

Separar e lavar as folhas da alface, retirando o talo. Escorrer bem e reservar.

Barrar cada uma das wraps com uma colher de chá de maionese. De seguida:

 

Wrap de presunto

Dividir as 6 fatias de presunto por duas wraps, seguidas de uma fatia queijo para cada uma. Cobrir com alface e tomate a gosto. Dobrar o fundo e enrolar, tendo o cuidado de ir empurrando o recheio para o interior. Enrolar em papel vegetal e guardar no frio até servir.

 

Wrap de fiambre

Dividir as fatias de fiambre por duas wraps, seguidas de duas fatias de queijo para cada uma. Cobrir com alface e tomate a gosto e finalizar.

 

Wrap de salmão fumado

Dividir as fatias de salmão pelas duas wraps restantes e cobrir com alface e tomate a gosto. Finalizar como anteriormente descrito.

 

Bom apetite!

Bon appétit!

Jó étvágyat!

Que bos faga bun porbeito!

{#emotions_dlg.default}

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D