Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



IMG_9785.JPG

O nome indica logo a sua origem: França, claro está! Todavia, este molho não me lembra os franceses mas antes a genuína Julia Child na sua cozinha parisiense com bancadas que quase lhe davam pelos joelhos onde ela, tal qual alquimista dotada, inventava e aperfeiçoava molhos e maioneses.

 

Reza a história que o molho rouille faz parte da bouillabaisse - que uns dizem ser uma caldeirada da zona de Marselha e os mais entendidos afirmam que se trata de uma sopa -, mas também é excelente para acompanhar qualquer prato de peixe quente ou frio. Esta receita é uma versão mais rústica e mais fácil de confeccionar uma vez que goza de alguns "atalhos".

IMG_9786.JPG

 INGREDIENTES

3 alhos, cortados em lâminas finas

1 batata pequena cozida e cortada em cubos

1 c. de sopa de azeite

6 fios de açafrão

1 pitada de paprica

1 pitada de sal

200 ml de água

200 g de maionese

 

PREPARAÇÃO

Colocar todos os ingredientes (excepto a maionese) e deixar fervilhar um pouco. Esmagar a batata com a ajuda de um garfo, deixar arrefecer um pouco e adicionar a maionese. Mexer bem com um fouet (batedor de claras) para tornar o molho mais fofo. Servir com peixe e uma salada verde ou simplesmente com pão.

IMG_9790.JPG

 

Bom apetite!

Que bos faga bun purbeito!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Chutney de figos

por Paula, em 11.04.14

Chutney de figos

 

Ainda em sintonia com as conservas, trago uma sugestão para se aproveitarem os maravilhosos e frágeis figos que o Verão nos traz. Desta feita, não se trata de uma receita tirada da boa e tradicional cozinha portuguesa, mas antes de uma inspiração das terras de Sua Majestade the Queen of England.

 

Os chutneys são preparados que combinam legumes, frutas frescas, frutos secos e especiarias. São cozinhados lenta e demoradamente até adquirirem uma consistência espessa e brilhante.

 

Ideais para acompanhar carnes frias e queijos, requerem do cozinheiro a sábia paciência até à primeira prova. De facto, desde que são cozinhados até à hora de se revelarem, devem passar cerca de dois meses. Só desta forma o sabor se revelará na sua plenitude. Se provados mais cedo, poder-se-á ter uma experiência desagradável, na medida em que o sabor não está ainda apurado. Por isso, é uma boa opção fazê-los com frutos do Verão e servi-los perto do Natal. Constituirão, certamente, uma boa surpresa na mesa natalícia.

 

Chutney de figos

 

INGREDIENTES

1 kg de figos, cortados em quartos

350g de maçãs, descaroçadas e cortadas em quartos

250g de cebola, cortada em fatias finas

125g de passas

300g de açúcar amarelo

1 c. de chá de sal

1 c. de chá de pimenta

1 c. de chá de canela

1 c. de coentros moídos

1 malagueta seca

1 c. de chá de sementes de funcho

600 ml de vinagre de sidra

 

PREPARAÇÃO

Deitar todos os ingredientes numa panela com fundo reforçado e deixar levantar fervura, mexendo até o açúcar dissolver.

 

Baixar o lume e deixar cozinhar durante cerca de 2 horas, tendo o cuidado de ir mexendo de vez em quando e mais amiúde para o final da cozedura para que não queime.

 

Para verificar se o chutney está pronto, passar a colher de pau no fundo da panela e se esta deixar marca, poderá desligar-se o fogão. Verificar se necessita de mais sal e ajustar, se necessário.

 

Colocar o preparado em frascos esterilizados, vedar bem e dispô-los sobre um pano de algodão, virados com a tampa para baixo, para que ganhem vácuo.

 

Bom apetite!

Bon appétit!

Jo étvágyat!

Que bos faga bun porbeito!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Esparguete negro com pesto de nozes

por Paula, em 26.10.12

 

Há um chamamento ou inclinação, não sei bem, para as massas que é deveras reconfortante. Contudo, desta vez, o apelo não veio da massa - esparguete negro - mas, antes, do manjericão. Aquele cheiro fresco trouxe-me à memória o pesto de majericão e pinhões.

 

Por aqui, começam a cair nozes da àrvore, já de grande porte, plantada no quintal. Sem pinhões para o pesto, foram as nozes que tomaram o seu lugar. E, digo-vos, brilharam no seu papel!

 

 

Ingredientes:

65 g de manjericão

1/2 dente de alho levemente esmagado

30 g de miolo de noz partido

Pimenta preta moída q.b.

30 g de queijo parmesão (ou outro a gosto), ralado na hora

7 colheres de sopa de azeite virgem extra

Sal q.b.

 

Preparação:

Separar as folhas de manjericão do caule. Colocá-las no almofariz e esmagá-las com o pilão.

Juntar o miolo de nozes aos poucos, esmagando-o até obter uma pasta.

Juntar a pimenta e o sal, seguidos de um pouco de queijo e, finalmente, um pouco de azeite.

Proceder assim sucessivamente até acabarem os ingredientes.  

 

Em alternativa, pode usar-se a picadora, sendo que, neste caso, se podem juntar todos os ingredientes, exceto o azeite que deverá ser adicionado aos poucos, começando com duas colheres de sopa, seguindo-se uma de cada vez até acabar.

 

Este pesto basta-se a si mesmo e é delicioso. Pode guardar-se num frasco esterilizado, no frigorífico, até duas semanas. Para isso, basta cobrir com um pouco de azeite e fechar o frasco com a tampa.

 

Aqui servi-o com esparguete negro cozinhado em água e sal e finalizado com uma noz de manteiga. Ao esparguete juntei camarão cozido, que, neste caso, pode bem ser dispensado.

 

Mais uma experiência e mais um sorriso - um de cada vez, assim como os dias. :-)

 

Tenham um bom dia!

 

{#emotions_dlg.beja}

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor



Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D