Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Sopa de aipo e cenoura com presunto

por Paula, em 21.05.15

IMG_9906.JPG

O aipo é um legume que faz parte de um pequeno conjunto de ramos comestíveis, como o ruibarbo, e que cresce a partir de bolbos. Existem várias qualidades que se distinguem pela cor que pode ser verde-esbranquiçada, amarelada ou verde-escura. Ao escolher-se, deve ter-se em atenção que o talo deve quebrar e não dobrar, pois será sinal de não estar fresco e de já ter perdido propriedades.

 

Este poderoso talo caracteriza-se, ainda, por ter um aroma intenso e um sabor fresco e picante, devendo, por isso, ser utilizado com alguma parcimónia. Tanto se pode utilizar cru, ralado, para servir em sandes, em saladas, com um molho, ou na forma cozinhada, em sopas, refogados e assados. A regra que importa reter é a de não abusar para que o seu sabor e aroma não dominem inteiramente o prato. Fora isso, é aproveitar o bom sabor que confere aos cozinhados.  

IMG_9902.JPG 

INGREDIENTES

2 cebolas, picadas

3 dentes de alho, picados

2 talos de aipo, cortados em juliana

1 chuchu, cortado em pedaços

2 curgetes, cortadas em pedaços

4 cenouras, cortadas em pedaços

1/2 molho de coentros

1 c. de chá de pasta de gengibre (ou gengibre fresco)

2 c. de sopa de aveia

Sal q.b.

Pimenta q.b.

1 fio de azeite

Água q.b.

Fatias finas de presunto q.b.

 

PREPARAÇÃO

 

Colocar o azeite e a cebola numa panela e deixar alourar. De seguida, juntar o alho e envolver. Adicionar então as cenouras, o aipo, o chuchu, as curgetes, os coentros, a aveia e temperar com sal, pimenta e a pasta de gengibre. Envolver e cobrir com água. Deixar levantar fervura e cozinhar durante cerca de 20 minutos. Reduzir a creme com a varinha mágica e rectificar a quantidade de água se necessário até obter a consistência desejada.

 

Servir com uma generosa fatia de presunto e finalizar com mais um pouco de azeite.

IMG_9901.JPG

Esta sopa é claramente marcada pelo picante do aipo que, não obstante, liga bem com os restantes ingredientes. Por outro lado, a aveia confere à sopa uma consistência cremosa, substituindo muito bem a batata.

 

Bom apetite!

Que bos faga bun purbeito!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Sopa de castanha, abóbora e gengibre

por Paula, em 17.01.15

Cadeiras-estancia-SerraEstrelaDez2014.JPG

Cadeiras na Estância de Neve da Serra da Estrela

 

Os dias frios pedem sopas bem quentinhas para saborear no aconchego de casa, de preferência junto da lareira ou da salamandra. Sabe bem estar sentada no sofá, enrolada numa manta, a ouvir o crepitar do lume. Custa-me sair e enfrentar estes dias cinzentos. Apetecem-me mimos, coisas boas para animar o espírito e roubar sorrisos.

IMG_8491.JPG

 

INGREDIENTES

1 kg de abóbora cortada em pedaços

250g de castanhas

4 fatias de gengibre fresco com casca

1 cebola, cortada grosseiramente

50 g de coentros

50 g de cebolinho

Poejo q.b.

Erva-doce q.b.

Azeite q.b.

1 L de água + q.b. para cozer as castanhas

100 ml de natas frescas

Sal e pimenta a gosto

 

PREPARAÇÃO

Numa panela coloque as castanhas a cozer em água com um pouco de erva-doce. Reservar as castanhas.

 

Depois, na mesma panela, coloque um fio de azeite e a cebola. Deixar alourar. Juntar o gengibre, os coentros e o cebolinho. Deixar apurar um pouco e adicionar então a abóbora. Temperar com sal e pimenta a gosto e cobrir com água.

 

Quando a abóbora estiver cozida, retirar os pedaços de gengibre e juntar as castanhas e as natas. Deixar que volte a ferver e desligar o lume. Com a ajuda da varinha mágica, reduzir o preparado a creme.

Finalizar com umas folhas de poejo e mais umas gotas de azeite.

 

IMG_8486.JPG

Esta é uma sopa que me traz conforto. Tem muito sabor devido à combinação das castanhas com as diversas ervas aromáticas.

Castanheiro_Malhadinha.jpg

 Castanheiro na Malhadinha, Aguincho, Serra da Estrela

 

Bom apetite!

Que bos faga bun purbeito!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Trouxas de ovos em cama de cogumelos

por Paula, em 15.01.15

IMG_8477.JPG

Esta receita deixa-me orgulhosa. Pensei-a, fi-la e resultou muito bem. Adorei a combinação do sabor intenso dos cogumelos com a cremosidade do ovo e o crocante delicado da massa filo. Ficou delicioso. Mas eu sou suspeita porque entre os ingredientes estão alguns que são os meus favoritos, como os ovos e os cogumelos.

 

IMG_8475.JPG

 

INGREDIENTES

600g de cogumelos sortidos (usei uma embalagem de cogumelos congelados do Continente)

1 cebola, picada

1 dente de alho, picado

150g de toucinho fumado, partido em cubos

2 c. de sopa de manteiga

1 c. de chá de sementes de coentros torrados

Gengibre fresco q.b., ralado

1 embalagem de massa filo

4 ovos

Cebolinho q.b.,

Azeite q.b.

Sal e pimenta a gosto

 

PREPARAÇÃO

Numa sertã, colocar o toucinho fumado para que largue um pouco da gordura e cozinhe ligeiramente. Reservar.

 

Na mesma sertã, e sem limpar, colocar a manteiga e a cebola. Deixar alourar e só então adicionar o alho e as sementes de coentros.

 

De seguida, adicionar os cogumelos e temperar com sal e pimenta a gosto e aromatizar com gengibre. Deixar cozinhar por cerca de 20 minutos.

Entretanto, ligar o forno a 180.ºC, untar um tabuleiro de muffins com um pouco de manteiga e reservar.

 

Cortar as folhas de massa filo em quadrados e pincelar com azeite. Juntar cerca de duas a três folhas e coloca-las nas formas de muffins. De seguida, distribuir o toucinho fumado pelas formas, um pouco de gengibre ralado e os ovos. Fechar as trouxas com um pouco de cebolinho e pincelar com um pouco de azeite.

 

Levar ao forno durante 7 a 10 minutos. Se se quiser que os ovos fiquem bem cozidos, deixar ficar por mais dois ou três minutos.

 

Retirar e servir em cama de cogumelos, e finalizar com cebolinho picado a gosto.

 

IMG_8472.JPG

 Bom apetite!

Que bos faga bun purbeito!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


A minha mãe

por Paula, em 02.05.14

 

Bolo com calda de gengibre

 

De inspiração asiática, este bolo é uma forma simples e deliciosa de celebrar o Dia da Mãe. Embora não seja muito adepta destes dias, hoje, sinto que devo fazer uma homenagem à minha mãe.

 

Maria, de nome, casou aos 17 anos. Aos 18, via-me nascer. Depois de mim, teria mais três filhos. O desejo de ter um rapaz só se concretizaria na última gravidez. Mudar fraldas (ainda de pano!) e aturar as birras de quatro crianças vivaças, não foi tarefa fácil. Todavia, ela conseguiu.

 

Com ela tomei o gosto pela leitura, pela música e pelo cinema. Saltámos à corda, fizemos bailes e inventámos histórias de encantar. Foi com ela que fiz o primeiro desenho - um campo coberto de flores com pássaros a rasgar o céu.

 

Lisboa foi-me dada a conhecer pelos seus passos. Lembro as visitas e os passeios pelas ruas estreitas da capital, bem como as histórias que as marcavam. Estes terminavam sempre com a degustação de uns chaises na pastelaria Suíça, no Rossio, feitos com uma deliciosa massa, cobertos com chantilly e fios de ovos. Uma agradável forma de terminar a tarde.

 

Dia da Mãe, para mim, são todos os dias!

  

Obrigada mãe, por aturares as minhas frequentes manifestações de mau feitio durante a adolescência! ;-)

 

Bolo com calda de gengibre

 

BOLO COM CALDA DE GENGIBRE

 

INGREDIENTES

 

250ml de gengibre cristalizado (1 chávena)

1 ½ chávena de água

1 chávena de açúcar mascavado

½ chávena de mel

125g de manteiga amolecida + um pouco para untar a forma

¼ de açúcar refinado

2 ovos

1 ½ chávena de farinha com fermento

½ chávena de leite

Natas batidas

 

PREPARAÇÃO

 

Pré-aquecer o forno a 170.ºC. Untar a forma com manteiga e reservar.

 

Levar o gengibre ao lume com a água, metade do açúcar mascavado e o mel. Quando levantar fervura, baixar o lume e deixar cozer por 10 minutos. Arrefecer e reservar.

 

De seguida, bater a manteiga e os restantes açúcares com a ajuda da batedeira eléctrica até obter um creme espesso. Adicionar então os ovos, um a um batendo entre cada adição.

 

Depois, juntar ao preparado a farinha e o leite, de forma intercalada, mexendo com cuidado.

 

Entretanto, retirar o gengibre da calda, cortar em pequenos cubos e misturar apenas ¾ na massa. Reservar o restante para decorar o bolo.

Deitar o preparado na forma e levar ao forno durante cerca de 1 hora. Fazer o teste do palito e retirar.

 

Manter o bolo na forma e regar com a calda de gengibre. Deixar a arrefecer, decorar com o restante gengibre e servir com as natas batidas.

 

Bolo com calda de gengibre

 

Bom apetite!

Bon appétit!

Jo étvágyat!

Que bos faga bun porbeito!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor



Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D