Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Uma confeitaria húngara em Lisboa

por Paula, em 04.02.15

IMG_8598.JPG 

Sem estar à espera, a informação veio até mim. Ainda pensei que tinha lido mal, mas não. Era mesmo verdade! Imbuída de uma felicidade miudinha que me percorria o corpo, lá me aventurei na sua busca, em silêncio, calada, sem dizer nada que pudesse revelar o meu interesse. Era um segredo só meu. Queria descobri-la sozinha; ver primeiro, e sentir o seu ambiente de modo solo para melhor o entranhar.

IMG_8594.JPG

IMG_8595.JPG

A quietude da tarde soalheira de Inverno parecia embalar-me na descoberta que estava prestes a fazer. Andei às voltas, sabia que não estava longe. De súbito, o olhar detém-se numa esquina. Não conseguia ler, mas senti que era ali. O passo apressou-se, sem que lhe desse ordem, e o sorriso soltou-se descarado, sem rédeas. De repente, senti-me leve. Tinha a certeza de que me aguardavam coisas boas. E não me enganei!

IMG_8596.JPG

IMG_8597.JPG

Numa das transversais da Avenida das Forças Armadas, encontramos uma confeitaria… húngara! Chama-se Choco & Mousse e é um lugar muito simpático.

IMG_8599.JPG

IMG_8600.JPG

Com uma decoração harmoniosa e jovem, o pequeno espaço está arrumado de forma cómoda. As cores encantam e a montra deslumbra. Apetece comer um pouco de tudo o que ali se apresenta, desde as bolachas até às elegantes fatias de bolo, feitos com ingredientes frescos e de qualidade. É importante não perder o fim-de-semana, pois é quando se exibe e se dá a provar o famoso Dobos Torte, um bolo húngaro feito em camadas.

IMG_8601.JPG

Quando passei por Budapeste, uma das delícias de rua que provei foi o Kürtoskőkalács. Trata-se de um bolo que parece uma chaminé e que surgiu na Transilvânia, quando ainda era território húngaro. Kürt, significa “chaminé” e Kalács quer dizer “bolo de leite”, em húngaro. Este bolo é feito com uma massa fofa e deliciosa que é trabalhada em forma de rolo e posteriormente enrolada num cilindro envolvido com manteiga, que mais parece um espeto. Depois, é espalmado através do rolar do rolo na mesa de trabalho. De seguida, é envolvida por açúcar e é levado a assar num forno ou grelhador com brasas, o que lhe confere um sabor caramelizado absolutamente maravilhoso. Por fim, é envolvido em canela, coco ou avelãs para lhe dar um certo toque. É leve e deveras delicioso.

Kurtoskalacs1.jpg

Quanto à receita verdadeira, ninguém a revela completamente, pelo que temos que ir adivinhando os seus ingredientes e as quantidades.

 

É tipicamente um bolo de rua, vendido principalmente em bancas, feiras e mercados, embora junto à Vaci Utca, em Budapeste, haja uma casa, o Café Molnár's Kürtoskőkalács, que os confecciona.

kurtoskalacs2.jpg

Na Choco & Mousse, em Lisboa, não é possível prová-lo, por, segundo me explicaram, não ser permitido, em Portugal, fazer este tipo de massa na rua. Por isso, apenas poderemos sonhar com ele.

IMG_8602.JPG

O atendimento é simpático e despretensioso. Dão-nos todas as informações com calma e respondem a todas as nossas perguntas. Ou seja, a simpatia é outro ingrediente de qualidade que perpassa para as generosas fatias de bolo.

img-204185434-0001.jpg

Adorei conhecer este lugar. E fiquei sua cliente, sem dúvida. A próxima degustação chama-se Dobos Torte (ou Dobosh).

img-204185447-0001.jpg

 

Boas descobertas! 

Bom apetite ou jó étvágyat!

Sziá!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Strudel de Maçã

por Paula, em 05.09.12

 

Um baile. Noite estrelada. Uma vista para o rio que murmura doces palavras à lua. Doces e genuínas, como esta sobremesa.

  

 

 

Ingredientes:

(para 6 a 8 fatias)

  • 4 ou 6 folhas de massa filo
  • 6 maçãs médias
  • 4 c. de sopa de açúcar amarelo
  • 1 c. de chá de canela
  • 2 c. de sopa de manteiga
  • Mais um pouco de manteiga derretida para pincelar as folhas de massa filo (uso Vaqueiro liquida)
  • Pão ralado q.b. ou amêndoa ralada q.b.
  • Açúcar em pó q.b. para polvilhar

 

Preparação:

  1. Lavar e descascar as maçãs e cortá-las em fatias finas.
  2. Derreter a manteiga e juntar as maçãs e o açúcar.
  3. Deixar ferver em lume brando durante 12 minutos, mexendo ocasionalmente.
  4. Juntar a canela e o pão ralado (ou amêndoa ralada). Envolver e deixar arrefecer.
  5. Num pano, colocar uma folha de massa filo, pincelar com a manteiga líquida e polvilhar com pão ralado. Sobrepor outra folha e repetir o processo até acabarem as folhas.
  6. Colocar o preparado de maçã nas folhas.
  7. Enrolar e colar as pontas com manteiga. Dobrar as referidas pontas laterais e virar a parte lisa para cima.
  8. Barrar um tabuleiro com um pouco de manteiga líquida e levar ao forno aquecido a 175.º ou 180.º por 30 minutos ou até a massa ficar dourada.
  9. Retirar e deixar arrefecer ligeiramente, empratar e polvilhar com açúcar em pó.
  10. Servir em fatias cortadas na diagonal.

 

Esta é uma sobremesa fácil de fazer e que fica sempre bem. Pode usar-se manteiga ou azeite para pincelar as folhas da massa filo, sendo que este último deixa um sabor mais acentuado. Prefiro a manteiga.

 

 

A receita foi retirada do livro de György Hargitai intitulado Cozinha Húngara. Reduzi as quantidades para metade porquanto a receita original dá para 12 fatias.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D