Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Queques de banana e chocolate

por Paula, em 07.02.15

_MG_8595.JPG

Acordar num sábado de manhã e deliciar-me com uns queques (ou muffins) maravilhosos, é prenúncio de um excelente fim-de-semana. Sejam quais forem as amarguras que traga na alma durante a semana, é certo e sabido que a cura passa por um bolinho fresco, com sabor a fruta e a chocolate e carregado de... boas energias!

 

O que mais aprecio nestes bolos, para além do que fica dito, é a facilidade com que se fazem e os bons aproveitamentos que se conseguem operar, como aquela banana que ficou na fruteira e que ninguém vai comer porque já está muito madura, por exemplo.

_MG_8592.JPG

 INGREDIENTES

300 g de farinha sem fermento

1 c. de sopa de fermento

100 g de açúcar amarelo

60 g de manteiga com sal

2 c. de sopa de mel

125 ml de natas de soja

2 ovos

Raspa de um limão

3 bananas médias bem maduras

100 g de pepitas de chocolate (70% cacau)

 

PREPARAÇÃO

Aquecer o forno a 180.º C. Colocar formas de papel num tabuleiro para queques antiaderente.

 

Peneirar a farinha e o fermento. Juntar o açúcar e envolver. Fazer um buraco, para receber depois os ingredientes líquidos.

 

De seguida, levar o mel e a manteiga ao lume até derreter. Envolver bem e reservar. Entretanto, bater os ovos com o leite.

Deitar as misturas líquidas no recipiente da farinha, juntar as bananas partidas em pedaços (ou esmagadas, conforme a preferência), o chocolate e as raspas de limão.

 

Com uma colher de metal, mexer até os ingredientes se misturarem - atenção para não mexer demasiado - e colocar o preparado nas formas.

 

Levar ao forno durante 15 a 20 minutos. Retirar e deixar arrefecer em cima de uma rede.

 

Para uma apresentação mais bonita e um toque mais requintado, poderá bater um pouco de queijo-creme, com um pouco de açúcar em pó, juntar mais umas raspas de limão e cobrir os queques com a mistura.

 

 

São seguramente a garantia de um bom momento!

 

Bom apetite!

Que bos faga bun purbeito!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mousse de castanha

por Paula, em 26.01.15

IMG_5400.JPG

Há quem goste delas assadas, bem quentinhas, quando os primeiros frios de Outono despertam. As castanhas estão indissociavelmente ligadas com o cair da folha. Sabe bem ouvir o crepitar de dentro de um velho carrinho de metal e sentir o perfume que invade um recanto qualquer de Lisboa ou de outra cidade do nosso coração.

IMG_5452.JPG

Depois, existem os gulosos - como eu! - que apreciam um doce a qualquer momento. E se for uma mousse com sabor a chocolate e castanha, temos o céu servido num pequeno copo.

IMG_5453.JPG

 

INGREDIENTES

90 g de manteiga

225 g de puré de castanhas*(castanhas, água, sal, erva-doce e um pouco de manteiga)

2 ovos

50 g de açúcar (mais um pouco para juntar às natas)

25 g de cacau s/ açúcar

25 g de amêndoas raladas

1 ½ colher de sopa de licor de castanha (ou 1 c. de chá de extracto de baunilha)

1 dl de natas

Amêndoas laminadas, q.b.

50 g de chocolate granulado

 

PREPARAÇÃO

Começar por fazer o puré de castanha. Dar um golpe em cerca de 400 / 500 g de castanhas e levar ao lume com água temperada com sal e erva-doce. Depois de cozidas, retirar a casca e a pele e passar pelo passe-vite. Depois, levar novamente ao lume com uma pequena noz de manteiga e envolver bem.

 

Derreter a manteiga e deixar arrefecer. De seguida, juntar as gemas dos ovos, o açúcar, o cacau, as amêndoas raladas e o licor (ou o extracto de baunilha).

 

Bater as claras em castelo e adicionar ao puré de castanha, começando por juntar apenas uma colher e envolver, para tornar a mistura mais leve, e só depois juntar gradualmente as restantes claras.

 

Bater as natas com um pouco de açúcar.

 

Deitar a mousse em pequenas taças e decorar com natas batidas, chocolate granulado e as amêndoas laminadas.

 

IMG_5442.JPG

 

Bom apetite!

Que bos faga bun purbeito!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Bolo de chocolate em camadas

por Paula, em 11.03.14

 

 

 

Este é um bolo de chocolate corrente com um twist muito british.  Trata-se de um trifle (ou bolo em camadas) que é óptimo para aproveitar aparas  ou dar um novo look e atribuir novos sabores a qualquer bolo simples.

 

 

INGREDIENTES

 

Um bolo de chocolate corrente (ou sobras)

1 cálice de licor Cointreau (ou outro a gosto)

200 ml de natas

100g de açúcar em pó

300g de frutos silvestres

 

PREPARAÇÃO

 

Bater as natas com o açúcar em pó até ficarem cremosas.

 

Partir o bolo em pedaços e forrar o fundo de uma taça utilizando apenas metade do mesmo.

 

Cobrir com um pouco do licor, natas e alguns frutos vermelhos.

 

Colocar o restante bolo e o licor. Finalizar com as natas e os frutos vermelhos.

 

 

 

Bom apetite!

Que bos faga bun porbeito!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Bolo de chocolate e amêndoa

por Paula, em 10.03.14

Fatia de bolo de chocolate e amêndoa

 

Um bolo de chocolate é o derradeiro conforto para alma. Este, em especial, que conjuga dois tipos de chocolate com amêndoas e ainda o doce de pêssego, acaba por ser uma verdadeira festa para o paladar.

 

INGREDIENTES

 

200g de chocolate com 70% de cacau

200g de manteiga (mais um pouco para barrar a forma)

200g de açúcar

200g de farinha de amêndoa (amêndoas trituradas)

2 c. de chá de fermento

1 saqueta de açúcar baunilhado (ou 1 c. de sopa)

1 pitada de sal

4 ovos

3 c. de sopa de farinha

Doce de pêssego ou alperce a gosto

Chocolate de leite em raspas q.b.

 

PREPARAÇÃO

 

Pré-aquecer o forno a 160º C. Preparar uma forma de 26 cm (ou outra que se tenha) e forrar a base com papel vegetal. Barrar os lados com um pouco de manteiga.

 

Partir o chocolate em pedaços e derreter em banho-maria juntamente com a manteiga. Deixar arrefecer.

 

Misturar os restantes ingredientes com o preparado anterior e envolver bem. Quando o preparado estiver líquido, adicionar a farinha.

 

Deitar a massa na forma e levar ao forno já aquecido durante cerca de 40 minutos. Fazer o teste do palito.

 

Deixar arrefecer um pouco na forma. De seguida retirar para uma rede e, antes de ficar completamente frio, barrar com o doce de pêssego.

 

Finalmente, cobrir com bastantes lascas de chocolate de leite. Para o efeito, utilizar um cortador de vegetais ou de queijo e passar num dos lados da barra de chocolate.

 

Bolo de chocolate e amêndoa

 

Bom apetite!

Que bos faga bun porbeito!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Tarte de mascarpone e morangos

por Paula, em 12.06.13

 

... com chocolate branco! Pois é! Depois de há uns dias, também a propósito de um doce, brincar com uma alternativa ao chocolate, eis-me aqui a retornar a tão voluptuoso ingrediente.

 

Há quem afirme que não se trata verdadeiramente de chocolate. De qualquer forma, eu assim gosto de o tratar e não me coíbo nada de o ter na dispensa uma ou outra vez e de o utilizar como tal.

 

O chocolate branco transporta-me para os tempos da minha adolescência. Nessa altura, o meu pai era emigrante em território suíço, e, pelo Natal, gostava de nos presentear com chocolate. Dizia ele, e eu então não o contradizia e agora também não, que aquele era um excelente chocolate.

 

Dos morangos, de que agora, sim, também é época, fico-me apenas pela imagem.

 

 

INGREDIENTES

(Serve 6 a 8)

 

400 g de queijo mascarpone (2 embalagens)

200 g de chocolate branco

200 ml de natas

500 g de morangos

1 embalagem de massa quebrada

 

PREPARAÇÃO

1 - Colocar a massa numa tarteira e cobrir com feijão seco para que não cresça. Levar ao forno já aquecido a 180.º até ficar dourada. Deixar arrefecer e retirar os feijões.

 

2 - Derreter o mascarpone e o chocolate branco em banho-maria e envolver bem. Deixar arrefecer ligeiramente.

 

3 - Bater as natas até ficarem suaves e envolver no preparado de mascarpone e chocolate. 

 

4 - Verter o preparado sobre a massa e levar ao frio até solidificar.

 

5 - Lavar e laminar os morangos e dispor por cima da tarte. Servir de imediato.

 

 

Nota: A presente receita foi retirada da revista Continente Magazine n.º 33, de Junho de 2013.

 

Bom apetite!

Bon appétit!

Jo étvágyet!

Que bos faga bun porbeito!

{#emotions_dlg.default}

Autoria e outros dados (tags, etc)


Um Bolo Decorado para a Beatriz

por Paula, em 23.04.12

Bolo decorado

 

A semana passada os meus amigos Isabel e Pedro convidaram-me para a festinha do terceiro aniversário do seu rebento, a Beatriz. Pediram-me que, à semelhança do ano passado, fizesse o bolo, caso tivesse disponibilidade. Mas, este ano, a aniversariante é que escolheu o tema e pediu-me um bolo com o casal mais famoso do mundo animado. Aceitei, claro, porque queria mesmo fazer o bolo. Seria a minha prenda. Contudo, o pânico tomou conta de mim, porquanto eu nunca tinha feito tais figuras e nem sabia como haveria de as fazer.

 

Neste mundo da decoração de bolos, de que eu faço parte apenas como curiosa (muito pouco), há o momento da criação que nos vai guiando à medida que vamos construindo a nossa ideia e o que à partida é uma dificuldade muito grande, vai ganhando forma sob as nossas mãos sem sabermos muito bem como. Foi o que aconteceu com este bolo. Até começar a fazer as figuras, não tinha a mínima ideia de como as iria fazer. Ademais, não tinha as minhas habituais estecas, de modo que a modelagem foi feita apenas com as mãos. Não ficou perfeito, mas a pequena Beatriz gostou muito e o resto da pequenada também. Todos queriam tocar no bolo. As cores também os entusiasmou porque na hora de servir o bolo, todos queriam o encarnado.

 

Deu-me imenso prazer fazer este bolo. Na noite de sexta para sábado, a cozinha funcionou em horário de padaria. Fiz os dois bolos e enfeitei-os na manhã de sábado. Foi uma noite bonita, envolta em cheiros de chocolate com o calor do forno a aquecer o ambiente e boa conversa. As horas passaram sem dar por isso. Já passava das três quando a cozinha encerrou. Fazer este mimo, ainda que imperfeito, deixou-me muito feliz, não só porque alegrei o dia dos meus amigos como fiz algo que não sabia ser capaz de fazer.

 

Bolo decoradoBolo decoradoBolo decorado

Bolo decorado

 

A massa do bolo branco era de chocolate e cacau com recheio de mascarpone; o bolo encarnado era de chocolate com recheio de doce de leite. A base da receita é a mesma deste bolo, mas com  ligeiras diferenças. Por isso, deixo aqui os passos que dei para fazer ambos.

 

Bolo de chocolate e cacau

 

Ingredientes

8 ovos inteiros

4 chávenas de açúcar

4 chávenas de farinha

2 chávenas de óleo

2 chávenas de água a ferver

1 pacote de chocolate em pó (125 grs)

2 colheres de chá de fermento

1 pacote de cacau em pó (125 grs)

2 embalagens de mascarpone (500 grs)

4 colheres de sopa de açúcar baunilhado

 

Preparação

 

Ligar o forno na função de bolos e regular a temperatura para os 175º / 180º.

 

Juntar os ovos e o açúcar e bater bem até obter um creme fofo. Adicionar a farinha peneirada e o fermento em pó e envolver no preparado anterior.

 

Juntar o óleo e mexer até este ficar incorporado na massa. Deitar a água a ferver. Juntar o chocolate e o cacau peneirados e bater bem até a massa ficar consistente e começar a fazer pregas. Deitar o preparado numa forma untada com manteiga e farinha ou utilizar spray vegetal (que se vende nas lojas de artigos para decoração de bolos).

 

Levar ao forno por 40 a 50  minutos. Fazer o teste do palito, tendo em conta que este bolo fica com uma consistência húmida.

 

Para preparar o recheio, juntar num recipiente o creme mascarpone e o açúcar e bater bem com a varinha.

 

Depois partir o bolo em duas metades e rechear, deixando ficar um pouco para barrar à volta do bolo, sem fazer camada, para agarrar a pasta de açúcar com que se cobre o bolo. Se deixar muito recheio a pasta de açúcar fica mole porque está húmida e estraga o trabalho. Por isso, a camada deverá ser muito fina.

 

Para partir o bolo pode-se utilizar uma régua e medir o bolo, colocando um palito na medida que se pretende, normalmente a meio, e fazer isso à volta do bolo. Depois com uma faca e cortar o pão, cortar seguindo os palitos. Desta forma e corte fica direito.

 

Bolo decoradobolo decoradobolo decorado

bolo decoradobolo decoradobolo decorado

bolo decoradobolo decoradobolo decorado

 

Bolo de Chocolate com recheio de creme de leite

 

Ingredientes

4 ovos inteiros

2 chávenas de açúcar

2 chávenas de farinha

1 chávena de óleo

1 chávena de água a ferver

1 pacote de chocolate em pó (125 grs)

1 colher de chá de fermento

1 lata de leite condensado cozido

 

A preparação é feita como acima descrito para o bolo anterior. O recheio é feito com o leite condensado que não necessita de qualquer preparação especial.

 

Ambos ficam deliciosos. O primeiro não fica tão doce como o segundo devido à presença do cacau na massa. No fundo, são versões diferentes da mesma receita, o que confirma a máxima de que a cozinha é um mundo ilimitado onde a imaginação não se esgota e a criatividade tem espaço para existir constantemente.

 

bolo decoradobolo decorado

 

 

Bom apetite!

Bon appétit!

Jó étvágyat!

Que bos faga bun porbeito!

{#emotions_dlg.beja}

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Bolo de Chocolate com Morangos

por Paula, em 15.04.12

Bolo de chocolate com morangos

 

No fim de semana passado, a família voltou a reunir-se para festejar o aniversário do meu irmão mais novo. Temos 13 anos de diferença. O Miguel é o rapaz que veio acomodar uma casa com três meninas, para felicidade dos meus pais que tanto queriam um rapaz, sendo que a minha mãe era a maior entusiasta.

 

Apesar de não ser um bolo decorado com que habitualmente presenteio os meus aniversariantes, este não foi feito ao acaso. Foi pensado para o Miguel que sempre foi guloso. Este tipo de doces nunca estiveram muito presentes na nossa mesa porque a minha mãe tinha receio de fazer bolos e nós (meninas) herdámos, em certa medida, esta fobia. Foi preciso chegar o rapaz para romper com este esta situação.

 

Certo dia, tinha ele uns dez ou onze anos, fomos encontrá-lo sossegado (o que era estranho, pois fazia notar sempre a sua presença), na cozinha, envolto num delicioso aroma a... bolo de chocolate! A partir dessa altura, os bolos começaram a surgir quase naturalmente, sendo que os do Miguel ainda hoje são de chocolate.

 

Por isso, só lhe podia fazer um delicioso bolo de chocolate com cor e textura apelativas. Apesar de as fotografias não serem as melhores, garanto que estava muito bom e ficou bem na mesa.

 

Bolo de chocolate com morangos

 

A receita foi-me apresentada pela minha irmã do meio. Fiz pequenas alterações e adicionei alguns ingredientes. Dobrei as quantidades para fazer um bolo maior, ajustando também ao que tinha em casa.

 

Ingredientes:

8 ovos inteiros

4 chávenas de açúcar

4 chávenas de farinha

1 colher de chá de fermento

2 chávenas de óleo

2 chávenas de água a ferver

1 pacote de chocolate em pó (125 grs)

100 grs de cacau em pó

2 colheres de chá de água de rosas

 

Para o recheio e cobertura:

2 pacotes de natas frescas

1 embalagem de morangos

4 colheres de chá de açúcar baunilhado

 

Preparação:

 

Ligar o forno na função de bolos e regular a temperatura para os 175º / 180º.

 

Juntar os ovos e o açúcar e bater bem até obter um creme fofo. Adicionar a farinha peneirada e o fermento em pó e envolver no preparado anterior.

 

Juntar o óleo e mexer até envolver bem. Deitar então a água de rosas e de seguida a água a ferver.  Juntar o chocolate e o cacau e bater bem até a massa ficar consistente e começar a fazer pregas. Envolver bem e deitar o preparado numa forma untada com manteiga e farinha ou utilizar spray vegetal (que se vende nas lojas de artigos para decoração de bolos).

 

Levar ao forno por 40 minutos. Fazer o teste do palito, tendo em conta que este bolo fica com uma consistência húmida.

 

Entretanto, preparar o recheio e a cobertura. Lavar e cortar os morangos em pedaços médios e reservar.

 

Bater as natas com o açúcar até formar um creme consistente. Levar ao frigorífico por alguns minutos até ganhar mais consistência.

 

Partir o bolo em duas metades e, depois de frio, rechear com as natas e uma parte dos morangos. Colocar a segunda parte do bolo e cobrir com as restantes natas e morangos.

 

  Bolo de chocolate com morangosBolo de chocolate com morangosBolo de chocolate com morangos

 

Este bolo não fica muito doce. Pode adicionar mais açúcar à massa do bolo e às natas se desejar. A sua textura é húmida e fresca e constitui uma combinação perfeita de cor e sabor.

 

 

Bom apetite!

Bon appétit!

Jó étvágyat!

 

{#emotions_dlg.beja}

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Renascer com chocolate e pimenta

por Paula, em 08.12.11

 

Clara acordou devagarinho. O seu corpo estava cansado e dorido. Sentou-se na cama e sentiu a pele do rosto seca e repuxada. O gosto salgado nos seus lábios lembrou-a imediatamente de que a noite anterior tinha sido marcada, mais uma vez, por lágrimas. Chorara até adormecer. Há algum tempo que era assim todas as noites. Levantou-se e arrastou-se até à cozinha. Colocou a cafeteira ao lume na esperança de sentir algum conforto numa chávena de café bem quente. Nunca era apenas uma. Era quase um ritual. Bebia a primeira chávena para acordar e a segunda para saborear o café. Enquanto aguardava a música do café a ferver na cafeteira, percorreu o pequeno espaço que era a sua casa e levantou as persianas. O dia estava soalheiro e frio, como ditava o mês de Dezembro. Um sorriso amargo marcou-lhe os lábios finos e rosados. Entretanto, o som do café a borbulhar fê-la voltar à cozinha.

 

Serviu-se da primeira chávena e sentou-se à mesa para escrever aquela que seria a sua primeira e última carta a Luís. Para ela, uma despedida deveria ser feita daquela forma. À antiga, como impunha o seu lado romântico. Escreveu o que lhe ia no coração magoado sem se preocupar com o facto de se expor. Passou para o papel todas as suas feridas e todo o seu sofrimento de anos. Luís nunca soubera apreciar o seu espírito, nem a valorizava. Em relação a Clara, era inferior em inteligência e sensibilidade, mas não o reconhecia. A decisão estava, portanto, tomada. Aquela relação sufocante e tóxica terminava ali. Iria começar uma nova vida. Serviu-se da segunda chávena de café e constatou que já estava frio. Como não apreciava café aquecido, tornou a encher a cafeteira com água e café. De novo a musicalidade daquele líquido escuro a brotar e a espalhar o seu aroma revigorante pela cozinha. Confortada com a segunda chávena, decidiu tomar um banho e fazer algo que marcasse este novo início de vida. As lágrimas terminavam para dar lugar à alegria de viver. Seria livre e viveria a vida com prazer, dedicando-se a si e ao que mais gostava.

 

A cozinha era a sua paixão. Para Clara, esta era o verdadeiro baú dos afectos. Achava que quem cozinhasse bem, tinha que ser boa pessoa porque um prato reflecte a alma do cozinheiro. Espreitou a despensa e verificou que tinha várias barras de chocolate. Há muito que desejava fazer uns bombons de chocolate e pimenta. Ali estava uma receita ousada para um momento marcante. Colocou o seu avental favorito e começou a preparar o chocolate para fazer bombons de mascarpone e pimenta rosa.

 

 

Bombons de mascarpone e pimenta rosa

 

Partiu 100 g de chocolate preto e levou-o a derreter em banho-maria juntamente com 10 grãos de pimenta rosa esmagados no almofariz. O perfume da pimenta fez-se notar, conferindo à tarefa mais ânimo. Depois de o chocolate estar derretido, pincelou umas formas de bombons, deixando uma boa camada para formar o invólucro do recheio. Deixou arrefecer um pouco e colocou-os no frigorífico.

 

Preparou, então, um recheio simples com 250 g de mascarpone,  1 colher de chá de essência de baunilha e 200 g de chocolate de leite derretido em banho-maria. Juntou tudo numa tigela e avivou esta mistura com mais uns grãos de pimenta rosa moída.

 

Depois, com uma colher preencheu o interior dos bombons e levou tudo novamente ao frigorífico para solidificar. Derreteu mais 100 g de chocolate negro, juntamente com uma colher de sopa de natas, para forrar os bombons e levou tudo ao frigorífico por mais uma hora. Nessa altura, retirou-os e bateu com a placa na mesa para os soltar. Finalmente, colocou o resto do creme num saco de pasteleiro e fez uma pequena bola no topo de cada bombom. Finalizou com um grão de pimenta para dar cor. O resultado agradou-lhe bastante.

 

O telefone tocou. Do outro lado, Luís desculpava-se por não lhe ter telefonado antes, como tantas outras vezes no passado, e por ter faltado ao jantar. Clara não respondeu. Desligou o telefone e inibiu o número.

 

Mordeu um bombom e aquele sabor doce e ligeiramente picante invadiram os seus sentidos, deixando-a leve e confiante. O dia seguinte seria melhor e o que se seguiria seria ainda melhor, pensou decidida. Um sorriso largo iluminou-lhe o rosto. Na sua cabeça ouviu a voz de Catherine Deneuve a cantar "C'est beau la vie", como no filme "Potiche", enquanto alcançava mais um bombom.

 

 

Com esta estória participo no passatempo Chocolate e Picante: Um desafio de receitas com histórias dentro, promovido pelo "Gourmets Amadores" e pela editora "Casa das Letras" do grupo Leya. A receita foi inspirada no livro "Chocolate", da editora Parragon.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Festival de Chocolate de Óbidos

por Paula, em 25.03.11

News image

Como programa de fim-de-semana sugiro uma visita ao Festival de Chocolate de Óbidos.

 

Para mais informações vejam o endereço: http://www.festivalchocolate.cm-obidos.pt

 

Bom fim-de-semana!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Chocolate quente

por Paula, em 26.11.09

Ontem estava mesmo desanimada. Não tinha nada a ver com a chuva porque eu (pasme-se!) gosto dos dias de chuva. Cheguei a casa tão desconsolada que nem um bom jantar e boa companhia me animavam. Lembrei-me que tinha metade de uma barra de chocolate negro com lascas de cacau e pimenta de espelta. Resolvi fazer um bom chocolate quente.

A textura aveludada do chocolate bem quente, as lascas de cacau e por fim o toque final dos grãos (inteiros) de pimenta rosa, aconchegaram-me e deram-me um novo ânimo.

Receita:

  • Chocolate negro com lascas de cacau e pimenta espelta da Bovetti (73% de cacau) - também se pode utilizar o chocolate de cozinha da Pantagruel (70% de cacau)
  • Leite
  • Açucar de cana (natural)
  • Pimenta rosa (a gosto)

Parte-se o chocolate em pedaços, junta-se o leite e deixa-se derreter e fundir até ter a consistência desejada.

Por fim, serve-se, junta-se o açucar a gosto e colocam-se os grãos de pimenta rosa.

Et bon apetit!

 

P.S.: eu bem digo que os dias de chuva também têm o seu lado positivo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D