Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Camarão com massa de arroz

por Paula, em 14.09.15

_MG_0044.JPG

Festival do Cinema Chinês está a decorrer em Lisboa, no Cinema Ideal e na Cinemateca Portuguesa - Museu do Cinema, até ao próximo dia 30 de Setembro.

 

Depois de ver o programa, fiquei com vontade de ir ver dois filmes: "Famílias Além das Nuvens" e, principalmente, "A Era do Ouro". Mas, como as sessões decorrem, ambas, hoje, não sei se conseguirei ir até ao Chiado para assistir à sua projecção. Por isso, se não conseguir ver agora, tentarei ver noutra altura. Ficam, se for o caso, no registo da lista de filmes para conhecer.

 

Em jeito de linha com o Festival que está a decorrer e em celebração da cultura cinematográfica, confeccionei este prato que liga as gastronomias oriental e portuguesa. O resultado agradou-me bastante.

_MG_0052.JPG

 

INGREDIENTES

300 g de camarão (sem casca)

100 ml de vinho branco

3 lombos de caranguejo, cortados em cubos

1 pimento vermelho, cortado em juliana

1 colher de sopa de alcaparras, picadas

2 dentes de alho, picados

2 colheres de sopa de molho de soja

Azeite q.b.

Sal e pimenta q.b.

1 colher de chá de molho picante

Salsa ou coentros picados q.b.

Massa de arroz q.b.

 

PREPARAÇÃO

Numa wok, dispor o azeite e o alho para que o primeiro aromatize. De seguida, adicionar o pimento e envolver. Depois, refrescar com o vinho branco e temperar com pimenta, o molho picante e uma pitada de sal (tendo em atenção que o molho de soja também é salgado). Adicionar metade da salsa picada, as alcaparras e regar com o molho de soja. Deixar apurar cerca de 5 minutos ou até o camarão estar cozinhado. Desligar o lume e finalizar com a restante salsa.

 

Entretanto, aquecer água e cobrir a massa de arroz com a mesma. Com a ajuda de um garfo ou de pinças, soltar os fios da massa, e deixar que a mesma coza pelo tempo indicado na embalagem.

 

Escorrer a massa, e servir com o camarão, finalizando com um pouco mais de molho de soja.

_MG_0053.JPG

 Bom apetite!

Que bos faga bun purbeito!

 

Música Tradicional Chinesa

Autoria e outros dados (tags, etc)


Robalo recheado em massa folhada

por Paula, em 08.05.15

IMG_9805.JPG

Desenhar um peixe em massa folhada não foi propriamente uma tarefa fácil - o que bem se pode constatar pelo resultado que aqui apresento. Todavia, ter que arranjar um peixe inteiro de modo a que os filetes ficassem direitos e ligados à cabeça revelou-se uma tarefa quase impossível. E tanto assim foi que tive que recorrer ao modo puzzle para ajustar o primeiro filete (que ficou cortado em alguns pedaços) ao recheio. Mas lá me enchi de coragem e pensei que com a massa folhada ninguém iria notar. É certo que não ficou uma obra de arte, mas o sabor não ficou comprometido. E como dizia a mestre Julia Child, never apologize. You´ve done great! ;-) 

IMG_9796.JPG

INGREDIENTES

1 robalo de 2 kg

350 g de miolo de camarão

1 c. de chá de endro seco

1 cebolinho picado

3 ovos

2 c. de sopa de natas

1 c. de chá de sal

150 g de crème-fraiche

1 pitada de pimenta-de-caeina

Sumo de 1/2 limão

2 c. de sopa de farinha

2 embalagens de massa folhada (rectangular)

 

PREPARAÇÃO

Quanto ao robalo:

Comprar um robalo fresco e pedir para o arranjar em filetes, sem pele e sem as espinhas da barriga, sendo que os filetes deverão ficar agarrados à cabeça do peixe - poupando assim algum tempo e trabalho. 

 

Para o recheio:

Num robô ou picadora, colocar o camarão, um ovo, o endro, o cebolinho e o crème-fraiche. Misturar bem até obter uma pasta. De seguida, adicionar o sumo de limão.

 

Mistura para selar a massa:

Juntar a gema de dois ovos e a natas numa tigela e misturar bem. Reservar.

 

Montagem:

Aquecer o forno a 180.ºC.

 

Temperar o robalo com sal e rechear com preparado de camarão, tendo o cuidado de fazer alguma pressão para que não fiquem bolhas e para ajustar o peixe ao recheio.

 

Dispor uma folha de massa folhada na bancada, sem retirar o papel vegetal, e pincelar com a mistura das gemas e das natas. Dispor o robalo em cima da massa e cobrir com a outra folha de massa folhada. Selar e pincelar a massa folhada com a restante mistura de ovo e natas. Depois, com a ajuda de uma faca, desenhar o peixe e com as costas da faca vincar as barbatanas. Reserve uma fita para fazer o limite da cabeça. Para fazer o efeito das escamas, utilizar um copo com uma boca pequena e pressionar desenhando círculos. Por fim, fazer um pequeno buraco junto da cabeça do peixe para que a massa não rebente quando for ao forno.  

 

Levar ao forno durante 20 minutos. Ao fim desse tempo, cobrir a cauda e a cabeça do robalo para que a massa não queime. Nessa altura, reduzir a temperatura do forno para os 160.º C e deixar cozer por mais 20 minutos.

 

IMG_9808.JPG

Esta é uma boa opção para servir com o molho rouille e uma salada verde.

 

Bom apetite!

Que bos faga bun purbeito!

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

IMG_8296.JPG

Os dias correm frios, não deixando o Inverno a sua identidade por mãos alheias. Solta-se o vento norte, varrendo as ruas na sua viagem nocturna, acompanhado da fria geada. Um par tão infalível quanto a estação que os acolhe!

 

Nesta cordilheira de dias frios, ressoa o clamor pela lareira e pelos pratos quentes, divididos entre família e amigos. Nada mais se deseja do que o simples e caloroso convívio em torno da mesa, com aqueles de quem gostamos.

IMG_2939.jpg

INGREDIENTES:

2 embalagens de massa quebrada

1 kg de maçãs

1 limão

1 morcela

1 cebola, picada

3 c. de sopa de azeite

Óleo q.b.

250 ml de vinho do Porto branco

3 c. de sopa de mel (rosmaninho)

2 cravinhos

2 c. de sopa de manteiga

Canela moída q.b.

Noz-moscada (ralada na hora) q.b.

 

PREPARAÇÃO:

Ligar o forno a 180.º .

 

Untar um tabuleiro de formas para empadas (ou formas individuais) com um pouco de óleo (com a ajuda de papel de cozinha, para não deixar óleo a mais).

 

Cortar metade da quantidade de maçãs em pequenos cubos e regar com sumo de limão para não oxidar. De seguida, colocar o azeite numa caçarola, juntar a cebola e deixar refogar cerca de 10 minutos. Se necessário ir adicionando colheres de sopa de água para não deixar queimar.

 

Entretanto, retirar a tripa da morcela e, com ajuda de um garfo, desfazê-la. Reservar.

 

Adicionar as maçãs cortadas em cubos à cebola e deixar cozinhar cerca de 5 minutos.

 

É então altura de adicionar a morcela. Deixar cozinhar cerca de 3 minutos e envolver bem no preparado. Reservar.

 

Cortar a massa com um cortador circular (uma chávena também serve) com duas medidas diferentes: uma para a base e outra para a tampa da empada. Dispor as bases no tabuleiro das formas e rechear com o preparado da morcela. De seguida, colocar a tampa e fechar, pressionando a massa (pode utilizar um ovo batido e pincelar, para ser mais fácil). Levar ao forno cerca de 15 a 20 minutos, até a massa ficar cozida.

 

Cortar as restantes maçãs em rodelas e regar com sumo de limão. Numa sertã, colocar a manteiga. Quando esta tiver derretido, adicionar as maçãs e polvilhar com canela e noz-moscada a gosto. Saltear durante dois a três minutos.

 

Finalmente, preparar a calda. Para o efeito, levar um tacho ao lume com o vinho do Porto, o mel e o cravinho. Deixar levantar fervura e engrossar ligeiramente. Deixar arrefecer um pouco antes de servir com as empadas, rodeadas das fatias de maçãs e regadas com esta maravilhosa calda.

IMG_2938.jpg

O sabor da maçã torna a o gosto da morcela mais leve. Quando regada com a calda, eleva-se então a outro patamar onde o paladar descobre sabores leves e simultaneamente ricos. É uma entrada que resulta muito bem e que cria alguma expectativa quanto ao resto dos elementos que comporão a eventual ementa.

IMG_2941.jpg

 

Bom apetite!

Que bos faga bun purbeito!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Trouxas de ovos em cama de cogumelos

por Paula, em 15.01.15

IMG_8477.JPG

Esta receita deixa-me orgulhosa. Pensei-a, fi-la e resultou muito bem. Adorei a combinação do sabor intenso dos cogumelos com a cremosidade do ovo e o crocante delicado da massa filo. Ficou delicioso. Mas eu sou suspeita porque entre os ingredientes estão alguns que são os meus favoritos, como os ovos e os cogumelos.

 

IMG_8475.JPG

 

INGREDIENTES

600g de cogumelos sortidos (usei uma embalagem de cogumelos congelados do Continente)

1 cebola, picada

1 dente de alho, picado

150g de toucinho fumado, partido em cubos

2 c. de sopa de manteiga

1 c. de chá de sementes de coentros torrados

Gengibre fresco q.b., ralado

1 embalagem de massa filo

4 ovos

Cebolinho q.b.,

Azeite q.b.

Sal e pimenta a gosto

 

PREPARAÇÃO

Numa sertã, colocar o toucinho fumado para que largue um pouco da gordura e cozinhe ligeiramente. Reservar.

 

Na mesma sertã, e sem limpar, colocar a manteiga e a cebola. Deixar alourar e só então adicionar o alho e as sementes de coentros.

 

De seguida, adicionar os cogumelos e temperar com sal e pimenta a gosto e aromatizar com gengibre. Deixar cozinhar por cerca de 20 minutos.

Entretanto, ligar o forno a 180.ºC, untar um tabuleiro de muffins com um pouco de manteiga e reservar.

 

Cortar as folhas de massa filo em quadrados e pincelar com azeite. Juntar cerca de duas a três folhas e coloca-las nas formas de muffins. De seguida, distribuir o toucinho fumado pelas formas, um pouco de gengibre ralado e os ovos. Fechar as trouxas com um pouco de cebolinho e pincelar com um pouco de azeite.

 

Levar ao forno durante 7 a 10 minutos. Se se quiser que os ovos fiquem bem cozidos, deixar ficar por mais dois ou três minutos.

 

Retirar e servir em cama de cogumelos, e finalizar com cebolinho picado a gosto.

 

IMG_8472.JPG

 Bom apetite!

Que bos faga bun purbeito!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Esparguete negro com pesto de nozes

por Paula, em 26.10.12

 

Há um chamamento ou inclinação, não sei bem, para as massas que é deveras reconfortante. Contudo, desta vez, o apelo não veio da massa - esparguete negro - mas, antes, do manjericão. Aquele cheiro fresco trouxe-me à memória o pesto de majericão e pinhões.

 

Por aqui, começam a cair nozes da àrvore, já de grande porte, plantada no quintal. Sem pinhões para o pesto, foram as nozes que tomaram o seu lugar. E, digo-vos, brilharam no seu papel!

 

 

Ingredientes:

65 g de manjericão

1/2 dente de alho levemente esmagado

30 g de miolo de noz partido

Pimenta preta moída q.b.

30 g de queijo parmesão (ou outro a gosto), ralado na hora

7 colheres de sopa de azeite virgem extra

Sal q.b.

 

Preparação:

Separar as folhas de manjericão do caule. Colocá-las no almofariz e esmagá-las com o pilão.

Juntar o miolo de nozes aos poucos, esmagando-o até obter uma pasta.

Juntar a pimenta e o sal, seguidos de um pouco de queijo e, finalmente, um pouco de azeite.

Proceder assim sucessivamente até acabarem os ingredientes.  

 

Em alternativa, pode usar-se a picadora, sendo que, neste caso, se podem juntar todos os ingredientes, exceto o azeite que deverá ser adicionado aos poucos, começando com duas colheres de sopa, seguindo-se uma de cada vez até acabar.

 

Este pesto basta-se a si mesmo e é delicioso. Pode guardar-se num frasco esterilizado, no frigorífico, até duas semanas. Para isso, basta cobrir com um pouco de azeite e fechar o frasco com a tampa.

 

Aqui servi-o com esparguete negro cozinhado em água e sal e finalizado com uma noz de manteiga. Ao esparguete juntei camarão cozido, que, neste caso, pode bem ser dispensado.

 

Mais uma experiência e mais um sorriso - um de cada vez, assim como os dias. :-)

 

Tenham um bom dia!

 

{#emotions_dlg.beja}

Autoria e outros dados (tags, etc)


Farfalle com sementes de chia

por Paula, em 18.10.12

 

Adoro chegar a casa depois de um dia longo, colocar a chave na porta, fechá-la atrás de mim, depositar a mala, descalçar os sapatos, trocar a "farda" por roupas mais confortáveis e dirigir-me à cozinha. É um ritual que me deixa feliz.

 

Contudo, os últimos meses por aqui não têm sido de felicidade. Um acontecimento trágico afastou-me do meu canto e levou-me para o lar de quem agora precisa de mim e para quem eu quero estar sempre disponível.

 

Por isso, hoje, o frigorífico denunciava a minha ausência, apresentando-se vazio. Sem nada pensado para o jantar e com o desejo de uma refeição ultra-rápida, vasculhei o congelador e a despensa. Os ingredientes que escolhi foram os seguintes:

 

  • 250 g de farfalle (massa de lacinhos)
  • 200 ml de natas
  • 200 g de delícias do mar
  • sal q.b.
  • 1 colher de chá de sementes de chia

 

Preparação:

  1. Cozer a farfalle em água quente, temperada com sal até ficar al dente.
  2. Retirar a água, deixando ficar um pouco no fundo do tacho.
  3. Juntar as delícias do mar arranjadas em lascas finas.
  4. Juntar as natas e deixar ferver até engrossar ligeiramente, envolvendo todos os ingredientes.
  5. Retirar do lume e colocar num prato de servir.
  6. Juntar as sementes de chia e servir quente.

 

 

As sementes de chia são semelhantes às de linhaça, mas são nutricionalmente mais completas. Contém fibra, proteínas, ómega 3, vitaminas B3 e B1, sendo pobres em sódio. Para além de serem uma alimento saudável, ajudam a compor pratos simples, como esta massa, conferindo-lhes alguma textura.

 

Daqui resultou uma massa leve, deliciosa e tão reconfortante que ajudou a pensar em dias melhores. Por vezes, não é preciso nada mais do que esperança e um prato na mesa com algo muito simples para nos fazer acreditar que o dia de amanhã será melhor.

 

Bom apetite!

Bon appétit!

Jó étvágyat!

Que bos faga bun porbeito!

{#emotions_dlg.beja}

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Strudel de Maçã

por Paula, em 05.09.12

 

Um baile. Noite estrelada. Uma vista para o rio que murmura doces palavras à lua. Doces e genuínas, como esta sobremesa.

  

 

 

Ingredientes:

(para 6 a 8 fatias)

  • 4 ou 6 folhas de massa filo
  • 6 maçãs médias
  • 4 c. de sopa de açúcar amarelo
  • 1 c. de chá de canela
  • 2 c. de sopa de manteiga
  • Mais um pouco de manteiga derretida para pincelar as folhas de massa filo (uso Vaqueiro liquida)
  • Pão ralado q.b. ou amêndoa ralada q.b.
  • Açúcar em pó q.b. para polvilhar

 

Preparação:

  1. Lavar e descascar as maçãs e cortá-las em fatias finas.
  2. Derreter a manteiga e juntar as maçãs e o açúcar.
  3. Deixar ferver em lume brando durante 12 minutos, mexendo ocasionalmente.
  4. Juntar a canela e o pão ralado (ou amêndoa ralada). Envolver e deixar arrefecer.
  5. Num pano, colocar uma folha de massa filo, pincelar com a manteiga líquida e polvilhar com pão ralado. Sobrepor outra folha e repetir o processo até acabarem as folhas.
  6. Colocar o preparado de maçã nas folhas.
  7. Enrolar e colar as pontas com manteiga. Dobrar as referidas pontas laterais e virar a parte lisa para cima.
  8. Barrar um tabuleiro com um pouco de manteiga líquida e levar ao forno aquecido a 175.º ou 180.º por 30 minutos ou até a massa ficar dourada.
  9. Retirar e deixar arrefecer ligeiramente, empratar e polvilhar com açúcar em pó.
  10. Servir em fatias cortadas na diagonal.

 

Esta é uma sobremesa fácil de fazer e que fica sempre bem. Pode usar-se manteiga ou azeite para pincelar as folhas da massa filo, sendo que este último deixa um sabor mais acentuado. Prefiro a manteiga.

 

 

A receita foi retirada do livro de György Hargitai intitulado Cozinha Húngara. Reduzi as quantidades para metade porquanto a receita original dá para 12 fatias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sigo com regularidade o blog "Cinco quartos de laranja". Descobri-o há algum tempo e nem me recordo já como aconteceu. O que é certo é que gosto das receitas publicadas pela Laranjinha. São realistas, cuidadas e agradáveis. Já exprimentei algumas e gostei da mistura de ingredientes.

Não vou participar no desafio da Laranjinha, mas peguei na sua ideia e procurei no meu frigorifico algo que pudesse conjugar para fazer uma receita com apenas cinco ingredientes.

A base tinha que ser fettuccine porque gosto desta massa e porque tinha um pacote que precisava de gastar. Depois pensei que se juntasse algo muito português, não ficaria mal. Peguei em presunto da Beira Baixa laminado bem fininho e já que estava nas Beiras, mas a puxar para um ambiente italiano, porque não juntar um queijo de mistura da zona de Castelo Branco?

Pus a mão na massa e o resultado foi este:

 

Cinco Ingredientes:

- Massa fettuccine

- Fatias de presunto laminado bem fininho

- 1 fatia de queijo de mistura de Castelo Branco

- Sal

- Manteiga de alho e salsa

 

Preparação:

1. Coloque um recipiente ao lume com água, junte a massa e tempere com sal.

2. Quando começar a ferver, deixe ficar três a quatro minutos (para ficar al dente) e escorra a massa.

3. Junte uma fatia de manteiga de alho e salsa e envolva-a na massa.

4. Emprate e decore com as fatias de presunto, o queijo partido em pedaços pequenos e uma fatia de manteiga de alho e salsa.

Não coloque muito sal na massa aquando da sua cozedura porque o presunto e o queijo já têm sal, assim como a manteiga. Deixe que cada um dos ingredientes fale por si. Se a massa tiver sal a mais, irá colidir com os restantes ingredientes. A massa deve ficar quase doce para depois se ligar ao resto.

É uma receita simples, de fácil execução e excelente para se fazer num dia de semana quando temos menos tempo para nos dedicarmos à cozinha.

A manteiga de alho e salsa faz-se muito rapidamente e tem a vantagem de se poder congelar e utilizar quando se necessita para, por exemplo, completar um prato de carne grelhada, para servir como couvert juntamente com pão, para juntar a uma massa (como neste caso) ou para quando se queira dar um toque especial num prato de arroz.

Pode fazer a manteiga com as ervas ou aromas que quiser. Use a sua imaginação.

Basta escolher uma boa manteiga (eu utilizei a Président, meio-sal), junte o alho e a salsa picada e bata tudo na trituradora ou com uma vara de arames. Faça um rolo e envolva em película aderente. Pode deixar no frigorifico se for utilizá-la proximamente ou pode congelar. Neste caso, volte a envolvê-la em papel de alumínio e coloque uma etiqueta com descrição e a respectiva data. Esta manteiga não perde qualidade nem sabor e as ervas mantêm o aroma e a frescura. Retirei esta ideia da manteiga de um dos números da revista "Saberes e Sabores" publicada no Verão do ano passado.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D