Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Sushi Fest_Cartaz.png

 

Os Jardins e Palácio Marquês de Pombal recebem nos dias 2, 3 e 4 de Julho, o Sushi Fest. Trata-se do primeiro festival de sushi da Europa.Trendy, inovador e exclusivo, o Sushi Fest vai reunir reconhecidos chefs de sushi e alguns dos melhores nomes da música portuguesa ao vivo.

 

Com um programa gastronómico e musical inovador e com uma área dedicada à cultura japonesa, ou não fosse Portugal um país também conhecido pela sua multiculturalidade, a organização do Sushi Fest promete que este será uma cool party, onde o público vai poder saborear um jantar com o melhor sushi e sashimi da máxima qualidade e frescura. Uma experiência única que ninguém deve perder.

 

Este evento de fusão de música portuguesa e gastronomia japonesa conta com o apoio institucional da Câmara Municipal de Oeiras, da Embaixada do Japão, da Câmara do Comércio e Indústria Luso-Japonesa, da Associação de Amizade Portugal-Japão e do Turismo de Portugal.

 

A organização irá disponibilizar em breve mais informações sobre o calendário de concertos, a aquisição dos bilhetes e respectivos horários.

 

É um evento a não perder, não só pelos amantes daquela especialidade japonesa, como também por aqueles que nunca provaram. Para os primeiros, é uma oportunidade de conhecer e provar o trabalho de chefs da especialidade; para os segundos, é a uma boa forma de se estrearem neste tipo de gastronomia.

 

Mais informações em: www.sushifest.pt

 

Bom apetite e boas descobertas!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

755a09762452d6eb5c314d532540d319_L[1].jpg

 

Os pratos mais emblemáticos da região vão estar à mesa dos restaurantes do concelho de Seia, durante o período da Páscoa, em mais uma edição da Mostra de Gastronomia “Aromas e Sabores da Montanha”.

 

A Mostra de Gastronomia decorre de 28 de março a 12 de abril, nos 24 espaços aderentes, e promete surpreender os clientes com pratos típicos e inovadores, de sabores e saberes que refletem os hábitos e tradições da Montanha.

 

De entrada, petisco ou prato principal, confecionado de forma tradicional ou num prato mais sofisticado, serão várias as opções em destaque, que privilegiam, entre outros, o uso do cabrito, borrego, Queijo Serra da Estrela, mel, requeijão, enchidos, o Pão do Sabugueiro e a Broa de Loriga, enquanto produtos locais, mas também outros pratos típicos, onde faltarão sugestões de vinho do Dão, produzido no concelho.

 

Promovida pela ADIRAM – Associação de Desenvolvimento Integrado da Rede das Aldeias de Montanha, em parceria com os restaurantes e o Município de Seia, a mostra pretende promover o potencial gastronómico do concelho e, assim, impulsionar o setor da restauração, um património gastronómico único, testemunho de gerações passadas, inspirado nos produtos locais e nas necessidades e exigências da vida quotidiana daqueles que aqui vivem.

 

O legado desta valiosa herança de saberes e sabores, no nosso concelho de Seia, é reconhecido como um dos produtos turísticos com maior capacidade de promoção da região, sendo a Mostra de Gastronomia um dos instrumentos para a sua divulgação.

 

RESTAURANTES ADERENTES
Abrigo da Floresta | Abrigo da Montanha | Borges | Cabeço das Fragas | Churrasqueira Serrana | Guarda Rios | Império | Miralva | Mirante da Estrela | Museu do Pão | O Camelo | O Farol | O Favo | O Fim do Mundo | O Forno Margarida I | O Manjar da Serra da Estrela | O Tachinho do Francisco | O Vicente | O Regional da Serra | São Martinho- Quinta do Crestelo | Senhora da Lomba | Espaço Ego

Outros Espaços: Conta Gotas | Senalonga 

 

Fonte: http://www.cm-seia.pt/

 

Boas descobertas!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Street Food European Festival

por Paula, em 27.03.15

image004[1].jpg

image007[2].png

 

O Street Food European Festival chega pela primeira vez a Portugal, com o patrocínio exclusivo da Estrella Damm. Com entrada livre, o festival irá decorrer entre os próximos dias 4 e 12 de Abril, nos Jardins do Casino do Estoril, onde os fãs poderão saborear diferentes conceitos gastronómicos sempre acompanhados pela frescura da cerveja Estrella Damm.

O Street Food European Festival traz mais de 50 veículos com os conceitos mais originais e inovadores desde doces, tapas, cachorros até ao sushi, e promete demonstrar como o Street Food é parte de uma experiência gastronómica e motivo para uma próxima viagem.

 

A marca Estrella Damm irá contar com um destes veículos – a carrinha-cozinha Estrella Damm – onde serão apresentadas algumas surpresas gastronómicas perfeitas para acompanhar com cerveja e para responder ao apetite dos fãs mais exigentes.

 

Desde as deliciosas “sandes de porco bísaro” do chef Nuno Diniz e do foodie Rodrigo Meneses, as maravilhosas “lulas” e “lombinhos de porco” do restaurante Duetos da Sé, passando pelos apetitosos “montaditos de presunto e salmão”, o “croquete de alheira” e “barriga de porco” do restaurante Entre Vinhos, e terminando no conhecido “risoto de camarão e choco” e os “ovos rotos com alheira” do restaurante Salero.

EstrellaDamm_StreetFood[1].png

Programação carrinha Estrella Damm:

4 de abril – Entre Vinhos

5 de abril – Entre Vinhos

6 de abril – Duetos da Sé

7 de abril – Salero

8 de abril – Duetos da Sé

9 a 12 de abril – Chef Nuno Diniz & Foodie Rodrigo Meneses

 

O festival conta com a presença de 40 veículos nacionais, entre eles a “Charcutaria Lisboa”, “O Melhor Bolo de Chocolate do Mundo”, “Bolas de Praia”, “The Skinny Bagel”, “Sushi Van”, “Yonest” e o já reconhecido “Conceito Food Store” do chef Daniel Estriga.

 

Dos veículos internacionais destacam-se o Bunsmobile (Alemanha), B-Gurmet (França), Dog Town (Inglaterra), Mozao (Itália) e Ciacha (Polónia), entre muitos outros que prometem fazer as delícias dos fãs de gastronomia.

 

O Street Food é um conceito que está, cada vez mais, em voga e em crescimento em muitos países europeus. Em grandes cidades como Berlim, Paris e Londres, o Street Food está cada vez mais amplificado e até já surgiu com uma vertente gourmet que tem ganho cada vez mais notoriedade e adeptos, não só clientes mas também de empreendedores visionários com ideias originais.

 

Este conceito está integrado no World Food Tourism Summit (WFTS) que decorre no Centro de Congressos do Estoril, de 8 a 11 de abril. O WFTS traz a Portugal centenas de profissionais do turismo, culinária e gastronomia e tem como principal objetivo apoiar a indústria, inovar os seus modelos e processos de negócio e desenvolver o contacto entre profissionais, fomentando novas parcerias e negócios.

 

Mais informações sobre o Street Food European Festival:

 

Facebook Estrella Damm Portugal:

https://www.facebook.com/EstrellaDammPT

Facebook Street Food European Festival:

https://www.facebook.com/StreetFoodEuropeanFestival.

 

Boas descobertas!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


L mirandés

por Paula, em 08.02.15

AguarelaDouro.JPG

“Há palavras que, quando as dizemos, nos deixam com pele de galinha, mas apenas nós nos apercebemos; há sons que nos envolvem como uma onda de calor, mas apenas nós sentimos o gelo que por vezes trazemos dentro de nós a derreter; há trejeitos da língua dentro da boca, falando, que nos fazem cócegas que mais ninguém sente; há ditos que não têm outra maneira de se dizer e ninguém se apercebe quando não conseguimos traduzi-los; há coisas que, quando usamos outra língua para as dizer, soam como estranhas e, no fim, ficamos com a ideia de que não fomos capazes de as dizer. Há palavras, sons, ditos, coisas, que dormiram durante tanto tempo connosco, que se tornaram cama para um lado e quando não nos deitamos para esse lado é como dormir sobre uma pedra.”

Amadeu Ferreira, in Língua Mirandesa – Manifesto em Forma de Hino

AmadeuFerreira_AncoraEdit.jpg

Miranda do Douro lutou sempre pela sua identidade, e o mesmo se pode dizer de Amadeu Ferreira. Natural de Sendim, este mirandês tem uma história singular ligada à sua língua materna.

 

Acérrimo e dedicado impulsionador e divulgador da língua mirandesa, foi através dele que esta ganhou a dignidade que lhe era devida. Sem o seu empenho, a língua mirandesa seria mais um pilar da cultura portuguesa que se perderia para sempre. Sobre ela, escreveu um Manifesto em Modo de Hino, publicado pela Âncora Editora. Este Manifesto foi escrito em português pelo Amadeu Ferreira, e em mirandês pelo Fracisco Niebro, um dos seus pseudónimos. O mirandês está-lhe entranhado na alma. Define-o. Alimenta-o.

 

Começou a escrever aos 12 anos. Nessa altura, escreveu poesia, num caderninho quadriculado, sobre o Pinóquio. Mas roubaram-lho. E ele chorou a perda deste trabalho que seria o primeiro de muitos.

_MG_8593.JPG

Muitos anos mais tarde, escreveu, num mês, o romance Tempo de Fogo, cuja acção decorre no tempo da Inquisição e conta história de um frade homossexual. (Âncora Editora, 2011).

 

Traduziu para o mirandês várias obras importantes, como os Lusíadas, de Camões; a Mensagem, de Fernando Pessoa; os Quatro Evangelhos; e, a pedido da editora ASA, dois livros: Astérix L Goulés e Astérix L Galaton (uma edição rara com os desenhos originais de Albert Uderzo).

page1.jpg

Mas se sobressai como tradutor e romancista, é como poeta que se pode definir o Amadeu Ferreira. É a poesia que o solta, que o faz “encontrar-se consigo mesmo”. “Leva-me para lá da vida”, diz.

Ls Arribas Douro.JPG

Nesta vertente literária, escreveu sob vários pseudónimos. Os mais conhecidos são Fracisco Niebro e Fonso Roixo. Do primeiro, deu-nos a conhecer: Cebadeiros (2000) - com os poemas deste livro fez, juntamente com a pintora Balbina Mendes, uma exposição composta por pinturas e poemas, aquando a comemoração do Ano Europeu das Línguas Minoritárias, que percorreu o País -; Las Cuntas de Tiu Jouquin (2001); Cula Torna Ampuosta Quienquiera Ara (2004); Pul Alrobés de ls Calhos (2006); L Mais Alto Cantar de Salomon (2012). L Ancanto de las Arribas de L Douro (2003) – uma edição feita com lindíssimas aguarelas pintadas por Manuol Bandarra, seu irmão. Publicou ainda o livro Ars Vivendi, Ars Moriendi, poesia-bilingue em mirandês e português, Âncora Editora, 2012.

 

Já sob a pena de Fonso Roixo, mostrou-nos L Purmeiro Libro de Bersos (2009), a que se seguiu mais um.

page2.jpg

A banda desenhada também não lhe passou ao lado. Escreveu textos e histórias infantis: L filico, il Nobielho (2006), onde escreve que “hai cousas que nun podemos ber culs uolhos, mas podemos coincer cun outros sentidos”; L segredo de Peinha Campana (2008), conta-nos a história de Sabel, e de um rapazinho que vive numa rocha do Planalto Mirandês, que vai minguando à medida que a qualidade do ar se deteriora. Ambos com ilustrações de uma jovem, Sara Cangueiro.

page4.jpg

Mirandés – Stória dua Lhéngua i dun Pobo, é, como o próprio nome indica, a história da língua mirandesa em banda desenhada. Com desenhos de José Ruy, este livro viu a luz em 2009, ano em que se republicaria também em banda desenhada, e em mirandês, o trabalho daquele autor de banda desenhada, com tradução de Fracisco Niebro, Ls Lusíadas.

joaodeus-mirandes-kd-bx[1].jpg

Trabalhou ainda com aquele mestre da banda desenhada portuguesa em La Magie de las Letras, um livro sobre João de Deus e o seu revolucionário método de ensino, traduzindo mais uma vez a obra para mirandês.

Norteando.JPG

Depois, em 2014, juntou o seu nome ao de Luís Borges, um fotógrafo das terras nortenhas. Este lia as paisagens com a sua máquina e Amadeu Ferreira dava-lhe as palavras. Umas vezes em português, outras em mirandês. Daqui resultou um trabalho lindíssimo, de uma grande sensibilidade e com a incomparável qualidade da escrita de Amadeu Ferreira. O projecto nasceu no Facebook, mas depressa passou para as páginas de um livro.

 

Colaborou ainda em A Terra de Duas Línguas - Antologia de Autores Transmontanos, com Ernesto Rodrigues, e em Ditos Burriquitos, um livro de adágios, rifãos, provérbios, historietas, etc., recolhidos por Paulo Gaspar Ferreira, sendo que a principal colaboração não chegou a ser impressa em papel: trata-se de um dicionário de mirandês organizado, em 2009, por Amadeu Ferreira e José Pedro Cardona. Um símbolo e uma ferramenta muito útil para quem queira aprender a língua mirandesa.

Ditos.jpg 

Recentemente, deu a conhecer um conjunto de provérbios (ditos) que foi recolhendo ao longo de vários anos. Este trabalho, culminou num pequeno livro chamado Ditos Dezideiros, (Âncora Editora, 2014) que é a mais completa recolha de ditos mirandeses. Os provérbios são apresentados por ordem alfabética e respeitam as regras da Convenção Ortográfica de Língua Mirandesa. Desta forma, ficam eternizados, não correndo o risco de desaparecerem.

 

Desenvolveu ainda blogues em mirandês como o Ls Mielgos, o Froles Mirandesas, o Cumo quen bai de Camino, entre muitos outros, bem como o ensino desta língua em horário pós-laboral.

_MG_8610.JPG

 

Por outro lado, também tem apoiado a publicação de livros mirandeses, como Dança da Bicha, um livro sobre uma dança associada ao sagrado, bem como um Roteiro Solsticial do Planalto Mirandês, onde se divulgam as tradições daquela região nos solstícios de Verão de Inverno.

 

Tierra Alantre, o último trabalho dos Ronda dos Quatro Caminhos, é uma expressão mirandesa para "caminho em frente". Este trabalho, conta com versos em mirandês da sua autoria. No dia 22 de maio de 2014, este grupo deu um concerto de lançamento do referido trabalho, no Teatro Nacional de S. Carlos, em que homenageou o poeta mirandês. Foi um espectáculo comovente.

AF-Douro.jpg

Mas o Amadeu Ferreira não é só o poeta e escritor mirandês que se atreveu a desafiar as probabilidades de sucesso na vida e sair de Miranda do Douro, descendo até Lisboa para se tornar um jurista respeitado. É muito mais do que isso. A sua dimensão enquanto ser humano está plasmada no novo trabalho da autora Teresa Martins Marques, O Fio das Lembranças – Uma Biografia de Amadeu Ferreira, dado à estampa novamente pela Âncora Editora.

 

A obra está dividida em duas partes. A primeira, é a biografia de Amadeu Ferreira, escrita pela pena de Teresa Martins Marques. A segunda, é constituída por testemunhos heterogéneos de pessoas tão diversas nas suas vidas e ofícios que, de uma forma ou doutra, sentiram a passagem de Amadeu Ferreira pelas suas vidas.

 

O lançamento está marcado para o próximo dia 5 de Março, na Universidade Nova de Lisboa, em Campolide, pelas 18H00. A apresentação está a cargo de Luís Vaz das Neves, Presidente do Tribunal da Relação de Lisboa.

 

Simultaneamente, será lançado o novo livro de Amadeu Ferreira, Velhice, que nos conta a história de um velho de 80 anos que vive nos anos 50 do século XX e que escreve sobre o que vai vendo. Transpõe para o papel as suas impressões sobre a sua aldeia, as pessoas e o que vai sentindo.

Retrato de Manuol Bandarra.jpg Aguarela de Manuel Bandarra - retirada do blogue do pintor, Cachicos

 

“E porque acredito que a rota escolhida pelo nosso Amigo Amadeu Ferreira é a mais maravilhosa aventura que a Humanidade pode viver, convido todos a entrar e a viajar neste sonho de Luz e de Paz!”

Luís Vaz das Neves, in O Fio das Lembranças – Uma Biografia de Amadeu Ferreira

 

Estão todos convidados!

Até lá! 

 

Buonas scubiertas!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

No sábado passado, decorreu, no Mercado de Sant'Ana, em Leiria, a «III Mostra do Trajo Etnográfico da Alta Estremadura», promovido pela Associação Folclórica da Alta Estremadura.

III Montra de Trajo Etnográfico da Alta Estremadura.jpg

Foi um evento que reuniu vários ranchos folclóricos daquele distrito, tanto no desfile como no canto. Os diversos conjuntos de trajos foram acompanhados por explicações prévias de José Travaços Santos (etnógrafo e historiador que foi galardoado em 2012 com o Óscar Mundial de Folclore) e de Maria Emília Francisco, o que ajudou a enquadrar os eventos sociais em que cada um se inseria.

III Mostra de Trajo Etnográfico da Alta Estremadura.jpg

Trata-se de uma iniciativa de louvar, que muito ajuda a manter vivas as tradições de Portugal, bem como a dar a conhecer um pouco mais do nosso percurso etnográfico.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D