Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



_MG_0306.JPG

Existem inúmeras variedades de cogumelos, sendo que os mais vulgares, ou mais utilizados, são os cogumelos de cultura brancos e castanhos. Para além destes, é comum utilizar-se também os portobello, que são cogumelos muito semelhantes aos cogumelos comuns e que se destacam por serem maiores e saborosos, mas também pela sua textura e por não se utilizar o respetivo pé para cozinhar. São cogumelos que crescem de modo selvagem, à semelhança dos nossos míscaros. Normalmente, são assados ou grelhados.  

 

Depois temos os shiitake ou os cantarelos. Os primeiros são cogumelos asiáticos de cultura, que se caracterizam por ter uma cor branca e uma textura consistente; os segundos, são mais amarelados e provêem do Norte e Leste da Europa, em alturas de Maio a Outubro, e de Janeiro a Março, no Sul deste Continente. Depois, temos outros menos comuns para a maioria das pessoas - devido ao seu preço - como sejam as trufas negras ou as brancas, sendo que a trufa Alba de Piemonte é considerada um dos produtos mais luxuosos que existe.

 

Nós por cá, temos que nos cingir a pequenos luxos. Por isso, a receita de hoje utiliza os comuns portobello, assados no forno e recheados com uma deliciosa compota de cebola (chutney) e com queijo de cabra. Para mim, uma combinação muito gratificante.

_MG_0307.JPG

INGREDIENTES

4 cogumelos grandes portobello

200 g de queijo de cabra, partido em pedaços

2 queijos mozarela

400 g de compota de cebola (chutney)

Sal e pimenta q.b.

Azeite de trufa q.b.

 

PREPARAÇÃO

 

Ligar o forno a 180.ºC.

 

Lavar os cogumelos, secá-los e retirar a pele. Temperar com sal e pimenta e regar com um fio de azeite de trufa. Colocar sobre tabuleiro forrado com papel vegetal e levar ao forno, cerca de 15 a 20 minutos.

 

Entretanto, envolver bem a compota de cebola com o queijo de cabra.

 

Retirar os cogumelos do forno e virá-los sobre um prato para que soltem os sucos que se criaram no seu interior. Reservar esses sucos e juntar ao preparado de cebola e queijo. Envolver.

 

Com a ajuda de uma colher de sopa, rechear os cogumelos com o preparado de cebola. Cobrir cada um com queijo mozarela.

 

Levar novamente ao forno durante 10 minutos ou até o queijo derreter e ficar dourado.

_MG_0312.JPG

Servir com salada verde, temperada com vinagreta simples.

_MG_0314.JPG

Bom apetite!

Que bos faga bun purbeito!

_MG_0321.JPG

Autoria e outros dados (tags, etc)


Cebolas, para que vos quero...

por Paula, em 26.09.15

IMG_0012.JPG

Se a vida me dá cebolas, não choro. Pelo contrário, sorrio perante o leque de receitas que posso fazer com elas. Imagino logo uma sopa de cebola, com um delicioso queijo a derreter por cima, bem ao estilo francês; um bife de cebolada apuradinho, bem português; um chutney, a lembrar o estilo britânico; ou simplesmente cruas, em saladas, ao estilo italiano ou grego. Existem tantas receitas que seria um pecado chorar por me ver perante um bom carrego de cebolas.

IMG_0013.JPG

 

CHUTNEY DE CEBOLA ROXA

(Receita de Linda Brown, retirada do livro Conservas)

 

INGREDIENTES

2 c. de sopa de azeite

1 kg de cebolas roxas, descascadas e cortadas em rodelas ou meias-luas

Sal e pimenta preta q.b.

150 ml de vinho tinto

3 c. de sopa de vinagre balsâmico

3 c. de sopa de vinagre de vinho branco

6 c. de sopa de açúcar amarelo

 

PREPARAÇÃO

Numa panela de fundo reforçado, deitar o azeite e adicionar a cebola. Temperar com sal e pimenta. Deixar cozinhar em lume brando até a cebola amolecer, durante 20 minutos, mexendo de vez em quando para que não agarre.

 

Depois, aumentar ligeiramente o lume, e regar com o vinho e os vinagres. Mexer para misturar tudo. Deixar levantar fervura e depois baixar novamente o lume. Nessa altura, adicionar o açúcar e deixar cozinhar por mais 30 a 40 minutos, mexendo de vez em quando.

 

Finalmente, retirar a panela do lume, provar e rectificar temperos, se necessário. Colocar em frascos, com tampas não metálicas, esterilizados e aquecidos. Deixar arrefecer e guardar no frigorífico durante um mês.

 

Na altura de o abrir, tenha por perto um bom queijo, figos e um bom vinho para acompanhar. Pode ainda ser servido com terrines ou carnes frias.

IMG_0023.JPG

IMG_0035.JPG

IMG_0029.JPG

 Bom apetite!

Que bos faga bun purbeito!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Chutney de figos

por Paula, em 11.04.14

Chutney de figos

 

Ainda em sintonia com as conservas, trago uma sugestão para se aproveitarem os maravilhosos e frágeis figos que o Verão nos traz. Desta feita, não se trata de uma receita tirada da boa e tradicional cozinha portuguesa, mas antes de uma inspiração das terras de Sua Majestade the Queen of England.

 

Os chutneys são preparados que combinam legumes, frutas frescas, frutos secos e especiarias. São cozinhados lenta e demoradamente até adquirirem uma consistência espessa e brilhante.

 

Ideais para acompanhar carnes frias e queijos, requerem do cozinheiro a sábia paciência até à primeira prova. De facto, desde que são cozinhados até à hora de se revelarem, devem passar cerca de dois meses. Só desta forma o sabor se revelará na sua plenitude. Se provados mais cedo, poder-se-á ter uma experiência desagradável, na medida em que o sabor não está ainda apurado. Por isso, é uma boa opção fazê-los com frutos do Verão e servi-los perto do Natal. Constituirão, certamente, uma boa surpresa na mesa natalícia.

 

Chutney de figos

 

INGREDIENTES

1 kg de figos, cortados em quartos

350g de maçãs, descaroçadas e cortadas em quartos

250g de cebola, cortada em fatias finas

125g de passas

300g de açúcar amarelo

1 c. de chá de sal

1 c. de chá de pimenta

1 c. de chá de canela

1 c. de coentros moídos

1 malagueta seca

1 c. de chá de sementes de funcho

600 ml de vinagre de sidra

 

PREPARAÇÃO

Deitar todos os ingredientes numa panela com fundo reforçado e deixar levantar fervura, mexendo até o açúcar dissolver.

 

Baixar o lume e deixar cozinhar durante cerca de 2 horas, tendo o cuidado de ir mexendo de vez em quando e mais amiúde para o final da cozedura para que não queime.

 

Para verificar se o chutney está pronto, passar a colher de pau no fundo da panela e se esta deixar marca, poderá desligar-se o fogão. Verificar se necessita de mais sal e ajustar, se necessário.

 

Colocar o preparado em frascos esterilizados, vedar bem e dispô-los sobre um pano de algodão, virados com a tampa para baixo, para que ganhem vácuo.

 

Bom apetite!

Bon appétit!

Jo étvágyat!

Que bos faga bun porbeito!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D