Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



_MG_0306.JPG

Existem inúmeras variedades de cogumelos, sendo que os mais vulgares, ou mais utilizados, são os cogumelos de cultura brancos e castanhos. Para além destes, é comum utilizar-se também os portobello, que são cogumelos muito semelhantes aos cogumelos comuns e que se destacam por serem maiores e saborosos, mas também pela sua textura e por não se utilizar o respetivo pé para cozinhar. São cogumelos que crescem de modo selvagem, à semelhança dos nossos míscaros. Normalmente, são assados ou grelhados.  

 

Depois temos os shiitake ou os cantarelos. Os primeiros são cogumelos asiáticos de cultura, que se caracterizam por ter uma cor branca e uma textura consistente; os segundos, são mais amarelados e provêem do Norte e Leste da Europa, em alturas de Maio a Outubro, e de Janeiro a Março, no Sul deste Continente. Depois, temos outros menos comuns para a maioria das pessoas - devido ao seu preço - como sejam as trufas negras ou as brancas, sendo que a trufa Alba de Piemonte é considerada um dos produtos mais luxuosos que existe.

 

Nós por cá, temos que nos cingir a pequenos luxos. Por isso, a receita de hoje utiliza os comuns portobello, assados no forno e recheados com uma deliciosa compota de cebola (chutney) e com queijo de cabra. Para mim, uma combinação muito gratificante.

_MG_0307.JPG

INGREDIENTES

4 cogumelos grandes portobello

200 g de queijo de cabra, partido em pedaços

2 queijos mozarela

400 g de compota de cebola (chutney)

Sal e pimenta q.b.

Azeite de trufa q.b.

 

PREPARAÇÃO

 

Ligar o forno a 180.ºC.

 

Lavar os cogumelos, secá-los e retirar a pele. Temperar com sal e pimenta e regar com um fio de azeite de trufa. Colocar sobre tabuleiro forrado com papel vegetal e levar ao forno, cerca de 15 a 20 minutos.

 

Entretanto, envolver bem a compota de cebola com o queijo de cabra.

 

Retirar os cogumelos do forno e virá-los sobre um prato para que soltem os sucos que se criaram no seu interior. Reservar esses sucos e juntar ao preparado de cebola e queijo. Envolver.

 

Com a ajuda de uma colher de sopa, rechear os cogumelos com o preparado de cebola. Cobrir cada um com queijo mozarela.

 

Levar novamente ao forno durante 10 minutos ou até o queijo derreter e ficar dourado.

_MG_0312.JPG

Servir com salada verde, temperada com vinagreta simples.

_MG_0314.JPG

Bom apetite!

Que bos faga bun purbeito!

_MG_0321.JPG

Autoria e outros dados (tags, etc)


Cebolas, para que vos quero...

por Paula, em 26.09.15

IMG_0012.JPG

Se a vida me dá cebolas, não choro. Pelo contrário, sorrio perante o leque de receitas que posso fazer com elas. Imagino logo uma sopa de cebola, com um delicioso queijo a derreter por cima, bem ao estilo francês; um bife de cebolada apuradinho, bem português; um chutney, a lembrar o estilo britânico; ou simplesmente cruas, em saladas, ao estilo italiano ou grego. Existem tantas receitas que seria um pecado chorar por me ver perante um bom carrego de cebolas.

IMG_0013.JPG

 

CHUTNEY DE CEBOLA ROXA

(Receita de Linda Brown, retirada do livro Conservas)

 

INGREDIENTES

2 c. de sopa de azeite

1 kg de cebolas roxas, descascadas e cortadas em rodelas ou meias-luas

Sal e pimenta preta q.b.

150 ml de vinho tinto

3 c. de sopa de vinagre balsâmico

3 c. de sopa de vinagre de vinho branco

6 c. de sopa de açúcar amarelo

 

PREPARAÇÃO

Numa panela de fundo reforçado, deitar o azeite e adicionar a cebola. Temperar com sal e pimenta. Deixar cozinhar em lume brando até a cebola amolecer, durante 20 minutos, mexendo de vez em quando para que não agarre.

 

Depois, aumentar ligeiramente o lume, e regar com o vinho e os vinagres. Mexer para misturar tudo. Deixar levantar fervura e depois baixar novamente o lume. Nessa altura, adicionar o açúcar e deixar cozinhar por mais 30 a 40 minutos, mexendo de vez em quando.

 

Finalmente, retirar a panela do lume, provar e rectificar temperos, se necessário. Colocar em frascos, com tampas não metálicas, esterilizados e aquecidos. Deixar arrefecer e guardar no frigorífico durante um mês.

 

Na altura de o abrir, tenha por perto um bom queijo, figos e um bom vinho para acompanhar. Pode ainda ser servido com terrines ou carnes frias.

IMG_0023.JPG

IMG_0035.JPG

IMG_0029.JPG

 Bom apetite!

Que bos faga bun purbeito!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Creme de abóbora

 

As cenouras chegaram-me da horta da Serra pela mão dos meus pais. Sem pensar muito, juntei-lhes os ingredientes de que dispunha para fazer uma sopa simples e muito aconchegante.

 

Creme de abóbora e cenoura

 

São coisas boas que me chegam, a lembrar que os aromas verdadeiros dos legumes me enchem a alma.

 

Creme de abóbora e cenoura

 

INGREDIENTES

 

300 g de abóbora, cortada em cubos

4 cenouras, cortadas às rodelas

2 batatas médias, cortadas em cubos

1 cebola, cortada em meias-luas

1 dente de alho, picado

1 c. de sopa de azeite

1 c. de chá de gengibre em pó

1 c. de chá de cominhos

700 ml de caldo de legumes ou água

Sal e pimenta q.b.

Pesto de poejo q.b.

 

PREPARAÇÃO

 

Numa panela, colocar o azeite, a cebola, o alho, o gengibre e os cominhos e deixar refogar até a cebola alourar.

 

De seguida, juntar a abóbora, as batatas e a cenoura e envolver. Temperar com sal e pimenta.

 

Adicionar o caldo e deixar cozinhar os legumes.

 

Triturar com a varinha mágica ou num liquidificador.

 

Servir com uma colher de chá de pesto de poejo e um fio de azeite.

 

Ceme de abóbora e cenoura

 

Um sopa tão simples quanto deliciosa, a conjugar especiarias com ingredientes despretensiosos.

 

Creme de abóbora e cenoura

 

Bom apetite!

Que bos faga bun porbeito!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Sopa de cebola em Alfama

por Paula, em 29.04.14

Reprodução de

Reprodução do quadro "O Fado", de José Malhoa, exposta na Loja dos Descobrimentos

 

Quem passar por Alfama, não pode perder a Rua dos Bacalhoeiros, onde pululam lugares interessantes. Um dos que visitei recentemente fica situado ao lado da Casa do Bicos, que tanto caracteriza aquela parte de Lisboa.

 

Entrada da Loja dos DescobrimentosCasa dos Bicos e Sé de Lisboa

1. Entrada da Loja dos Descobrimentos; 2. Casa dos Bicos e Sé de Lisboa

 

A Loja dos Descobrimentos, como se chama, nasceu em 1986. É uma loja de venda de artesanato de azulejo e de olaria de Coimbra e do Alentejo onde o atendimento é uma parte da arte que ali se expõe. Para além disso, é também um atelier onde se realizam trabalhos ao vivo e onde se ministram workshops de pintura. Entrar naquele espaço é como submergir num oceano de cores, em que predomina o azul.

 

Interior da Loja dos Descobrimentos

Interior da Loja dos Descobrimentos

 

De regresso a casa, foi tempo de preparar uma sopa, utilizando as bonitas loiças que adquiri naquele espaço dedicado ao artesanato português.

 

Sopa de cebola

 

 

INGREDIENTES

 

1 c. de sopa de azeite

1 c. de sopa de manteiga

1 Kg de cebolas, cortadas finamente em meias-luas

2 c. de chá de açúcar amarelo

1 c. de sopa de farinha

1 L de caldo de galinha

0,5 L de água (aproximadamente)

1 Baguete, fatiada

Queijo mozarela (ou outro a gosto), ralado, q.b.

 

PREPARAÇÃO

 

Numa panela, colocar o azeite e a manteiga. Logo que ganhem temperatura, adicionar a cebola. Deixar cozinhar em lume médio durante cerca de 15 minutos, mexendo de vez em quando.

 

De seguida, levantar o lume e deixar cozinhar durante mais 20 minutos, até as cebolas ficarem bem alouradas. Juntar, então, a farinha (peneirada) e o açúcar. Envolver bem.

 

Adicionar o caldo e a água (suficiente para ganhar a consistência desejada) e envolver. Deixar levantar fervura e baixar o lume, deixando ferver por mais 15 minutos.

 

Entretanto, colocar o pão fatiado sob o grelhador do forno para torrar de ambos os lados. De seguida, polvilhar com queijo (enterrando-o um pouco no pão) e levar novamente ao forno para gratinar.

 

Sopa de cebola

 

Servir a sopa com o pão barrado com o queijo gratinado.

 

Não sendo uma sopa para todos os dias, é sem dúvida uma agradável surpresa pela doçura, pela textura e pelo casamento perfeito com o pão e o queijo.

 

Trabalho da Loja dos DescobrimentosSopa de Cebola

1. Painel exposto na Loja dos Descobrimentos; 2. Pormenor da sopa de cebola

 

Bom apetite!

Bon appétit!

Jo étvágyat!

Que bos faga bun porbeito!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Curiosidades # 3

por Paula, em 12.08.11

 

 

Quando as cebolas são em quantidade superior à que conseguimos consumir no imediato, o melhor é escolhê-las, parti-las em metades, quartos, meias luas ou picá-las e congelar. Desta forma, podemos facilmente utilizá-las em sopas, estufados, guisados e assados. Para além de não se estragar, ganhamos tempo na cozinha, principalmente nos dias de trabalho.

 

As cebolas podem ficar no congelador até 12 meses. Uma das regras da conservação dos alimentos é a de que quanto mais gordura têm os alimentos, menos tempo se conservam. Assim, tratando-se de um legume, podemos utilizar o tempo máximo recomendado para a congelação. Utilize sacos de plástico bem estanques e limpos. Se possível, recicle.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D