Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Hambúrguer de salmão

por Paula, em 30.05.13

Hambúrguer de salmão

 

É um peixe singular. Tanto vive em água doce, como em água salgada. Tudo depende da fase da vida em que se encontra. Se jovem, experimentará primeiro a água doce e só depois tentará habituar-se à salgada. Depois de regressar ao  mar Atlântico ou Pacífico, ali permanecerá durante um a três anos, duplicando o seu peso e crescimento e armazenando gordura, podendo atingir 1,5 m e pesar 3,5 kg. Na fase adulta e sexualmente activa, irá regressar à agua doce do rio onde nasceu para desovar, percorrendo entre 50 a 100 km por dia, guiado pelos sentidos do olfacto e do gosto. Falo, é claro, do salmão, um peixe migratório que desova três a quatro vezes durante a sua vida, com excepção dos exemplares que vivem no Pacífico que o fazem apenas uma vez, e muito apreciado pelos que têm paladar mais requintado.

 

Hambúrguer de salmão

 

O salmão de piscicultura distingue-se do selvagem através das barbatanas dorsais. Os primeiros têm-nas curvas, ao passo que os segundos as mantêm direitas. De carne consideravelmente gorda, é rico em óleo benéfico para a saúde hormonal, da pele, do sistema imunitário, dos ossos e dos dentes. Contém cálcio, selénio, vitamina D, vitamina E, e ácidos gordos essenciais ómega-3. O tom colorido da sua carne tenra empresta requinte a qualquer prato, sendo que aquela exala também um aroma delicado.

 

Pode ser cozinhado e consumido de várias formas. Encontramo-lo à venda já preparado em cru, fumado, em postas para grelhar, em lombos para assar em papelote ou para refogar e inteiro, para quem tenha coragem de o arranjar. Para esta receita, aproveitam-se os lombos que se partem em pedaços pequenos para formar os hambúrgueres.

 

 

INGREDIENTES

(Serve 4)

 

400 g de lombos de salmão, picados em pedaços pequenos

1 chalota, picada 

2 dentes de alho, picados

Sumo de 1/2 limão

5 c. de sobremesa de farinha

1 ovo

2 alhos franceses, cortados em juliana

3. c. de sopa de sementes de sésamo

2 a 3 c. de sopa de azeite

Sal e pimenta a gosto

 

PREPARAÇÃO

  1. Tempere o salmão já picado com sal, pimenta e o sumo de limão. Adicione também a cebola e o alho.
  2. Envolva tudo. Junte o ovo e volte a envolver. Junte então a farinha ao preparado anterior e mexa até estar tudo bem ligado.
  3. Num prato fundo, coloque as sementes de sésamo.
  4. Molde quatro hambúrgueres e passe-os pelas sementes.
  5. Numa frigideira com tampa, coloque o azeite e o alho francês cortado e bem escorrido. Tempere com sal e deixe cozinhar cerca de 4 a 5 minutos.
  6. Junte os hambúrgueres ao alho francês e deixe cozinhar com o recipiente tapado por mais quinze minutos, virando-os a meio do tempo.
  7. Servir com salada verde e puré de batata ou arroz branco.

 

Hambúrguer de salmão

 

Estes hambúrgueres ficam muito deliciosos.

 

Bom apetite!

Bon appétit!

Jó étvágyat!

Que bos faga bun porbeito!

{#emotions_dlg.default}

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Batido de morango e framboesa

por Paula, em 29.05.13

 

 

 

Com a Primavera e a perspectiva de dias mais quentes e solarengos, apetece aproveitar os espaços exteriores da casa e receber as manhãs com frutas e consistências cremosas. A cada gole deste batido nutricionalmente rico e saboroso, tudo se torna mais leve e alegre.

 

INGREDIENTES

(Serve 2)

 

250 g de morangos

150 g de framboesas

100 ml de leite

150 g de iogurte grego açucarado

1 c. de sopa de aveia

1 c. de sopa de mel

Folhas de menta a gosto (opcional)

 

PREPARAÇÃO

Lave a fruta, coloque-a num liquidificador juntamente com os restantes ingredientes e misture, utilizando a velocidade 2, até um obter uma consistência cremosa. Servir de imediato.

 

 

Bom apetite!

Bon appétit!

Jó étvágyat!

Que bos faga bun porbeito!

{#emotions_dlg.default}

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


Salada de ervilha-de-quebrar

por Paula, em 21.05.13

 

 

No quintal é tempo de ervilhas e de favas. Corre-se contra o tempo de desenvolvimento daquelas para as consumir ainda frescas e tenras. As primeiras favas, tiveram o seu destino tradicional, acompanhadas com enchidos e outras carnes de porco. Já as ervilhas-de-quebrar ou ervilhas-tortas, mas pouco, foram empregues numa salada, em jeito de prece por melhores dias de sol e calor.

 

 

INGREDIENTES

(Serve 2)

 

300 g de ervilhas-de-quebrar

1 chalota pequena, picada ou cortada em rodelas

2 c. de sopa de vinagre de vinho branco

1/2 c. de chá de açúcar

6 c. de sopa azeite

sal e pimenta q.b.

Raspa de 1 limão

1 queijo mozarela, fatiado  

Folhas de manjericão q.b.

 

PREPARAÇÃO

 

Cozer as ervilhas (ao vapor ou de forma tradicional). Escorrer e assustar (arrefecer em água fria).

Num misturador, colocar o vinagre, o açúcar, o azeite, o sal e a pimenta. Misturar muito bem.

Numa travessa, dispor as ervilhas, a cebola e o queijo mozarela. Regar com a vinagreta e finalizar com as folhas de manjericão e as rapas de limão.

 

 

Bom apetite!

Bon appétit!

Jó étvágyat!

Que bos faga bun porbeito!

{#emotions_dlg.default}

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

 

A Primavera também pede caldos, sopas e cremes quentes. Mais este ano que o anterior, parece. A chuva parece não dar tréguas e em dias como o de hoje, sabe bem uma tigela de sopa quente e aromática.

 

 

INGREDIENTES

 

200 ml de água

250 g de beterraba cozida e descascada

1 chalota, picada

1 dente de alho, picado

30 g de salsa, picada

1 c. de chá de cominhos secos, moídos

Sal q.b.

Pimenta q.b.

300 ml de caldo de legumes, aproximadamente

1 c. de sopa de endro seco

2 hastes (folhas) de tomilho fresco

1 folha de louro

Sumo de 1/2 limão

200 g de natas frescas

 

PREPARAÇÃO

 

1. Colocar a chalota, o alho e as batatas numa panela juntamente com a água e levar a cozinhar durante 10 minutos em lume alto.

2. Adicionar os cominhos e cozinhar durante 1 minuto.

3. Entretanto, juntar a beterraba, a folha de louro, a salsa, o tomilho, o sumo de limão e o caldo e deixar cozinhar durante 12 minutos, tendo o cuidado de ir mexendo de vez em quando.

4. Depois de os legumes estarem cozinhados, descartar a folha de louro e escorrer os legumes, aproveitando o caldo. Triturá-los com um pouco do caldo da cozedura até obter um  puré cremoso.

5. Colocar o puré de volta na panela e temperar com sal e pimenta a gosto. Juntar o restante caldo e levar ao lume por mais 5 minutos até a sopa ficar quente.

6. Servir guarnecido com natas frescas e endro seco.

 

Bom apetite!

Bon appétit!

Jó étvágyat!

Que bos faga bun porbeito!

{#emotions_dlg.default}

Autoria e outros dados (tags, etc)


Compota de laranja e abóbora

por Paula, em 06.05.13

 

O tempo é de laranjeiras em flor na maior parte do país. Nalgumas regiões, contudo, as laranjeiras ainda apresentam os seus frutos esplendorosos porque o tempo ainda não as fez florir. Mas será por pouco tempo.

 

Arrecadam-se os últimas laranjas que se apanham com o desejo de prolongar o seu aroma até ao Verão. Desejam-se naturais, em pratos típicos, em bolos ou compotas. De qualquer maneira, enfim, desde que mantenham o aroma cítrico e revigorante.

 

Para fazer compotas, é necessário ter em conta a quantidade de açúcar. Mais ou menos quantidade significa, respectivamente, maior ou menor prazo de conservação. Normalmente, aplica-se a regra de uma parte de fruta para uma parte de açúcar, isto é, emprega-se para, por exemplo, 500 g de fruta a mesma quantidade de açúcar (500 g).

 

É, ainda, necessário ter em conta o índice de acidez da fruta que se utiliza. Esta contribui para reforçar o sabor da fruta e para espessar a compota. Por isso, no caso de se utilizar fruta com fraca acidez, deverá empregar-se um pouco de sumo de limão.

 

O uso de especiarias é também um factor a ter em conta, já que irão reforçar e acentuar o sabor da fruta. A canela liga bem com maçã, ameixa e cereja. O anis também condiz com a ameixa e o mirtilo, ao passo que o cravinho gosta de acompanhar a pera, a maçã, a ameixa e a ameixa amarela. Já o gengibre fica bem com a gelatina de limão, laranja e ananás. A erva-cidreira, com um sabor ligeiramente cítrico, pode combinar com maçã, limão e groselha.

 

 

INGREDIENTES

 

500 g de abóbora, pesada, descascada e limpa

300 g de rodelas de laranja, com o sumo

1 pedaço de casca de laranja

10 g de gengibre fresco

400 g de açúcar amarelo

1 cl de Grand Marnier (ou outro licor de laranja)

 

PREPARAÇÃO

 

Ralar finamente a polpa da abóbora e deitá-la numa panela.

Juntar as rodelas e a casca de laranja.

Adicionar o gengibre ralado e o açúcar. Deixar repousar durante 30 minutos.

 

Levar ao lume médio durante 5 minutos e mexer de vez em quando. Retirar a casca de laranja e adicionar o licor.

 

Tendo ainda a compota quente, encher frascos previamente esterilizados - lavar na máquina de lavar loiça e antes da utilização colocar numa panela em água quente, utilizando pinças de borracha para não estalar o vidro com a diferença de temperatura, e deixar ferver por vinte minutos; retirar e colocar sobre um pano limpo de algodão grosso e deixar escorrer com a boca para baixo - e depois fechar. Virar com a tampa para baixo para ganhar vácuo e deixar repousar cerca de 30 minutos. Guardar no frigorífico. Se optar por colocar mais quantidade de açúcar poderá guardar em lugar fresco e seco por mais tempo.

 

Bom apetite!

Bon appétit!

Jó étvágyat!

Que bos faga bun porbeito!

{#emotions_dlg.default}

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D