Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Arroz de salmão

por Paula, em 31.10.12

 

 

A minha sugestão para celebrar este "Dia Mundial da Poupança", é um arroz de salmão feito a partir da cabeça daquele peixe. Simples, delicioso e barato.

 

Arroz de salmão

(Serve 6)

 

Ingredientes:

500 g de arroz carolino

2 cabeças de salmão partidas em duas metades cada

1,5 ramo de salsa grande

1 cebola média picada e 1 cebola pequena inteira

1 dente de alho

2 colheres de sopa de azeite

1 colher de sopa de manteiga

Sal q.b. ou flor de sal q.b.

 

Preparação:

Colocar as cabeças de salmão a cozer com uma cebola pequena, um pouco de salsa  (retirar a parte final do caule) e temperar com sal a gosto. Quando estiverem cozidas, desfaça-as em lascas com a ajuda de dois garfos, aproveitando o máximo que conseguir. Reserve a água da cozedura.

Num tacho, colocar o azeite, a manteiga, o alho (sem o filamento interior) e a cebola. Deixar alourar e juntar as lascas do salmão e metade do ramo de salsa picada (aproveitar também o caule dos pés da salsa, retirando apenas as pontas). Juntar também uma concha de água da cozedura do salmão e deixar apurar.

Juntar mais uma concha de água da cozedura do salmão, se necessário, e ir alternando com água fervida que entretanto já está pronta a usar.

Adicionar o arroz e envolver. Juntar conchas de água, como referido, até o arroz estar praticamente cozido. Retificar temperos. Quando o arroz estiver pronto, juntar a restante salsa fresca e deixar repousar 5 a 7 minutos até o arroz terminar de abrir. Servir bem quente e ainda caldoso.

  

 

Este arroz, para além de ser económico, é bastante saudável. Para quem não aprecie o sabor intenso do salmão, sugiro que coloque menos quantidade da água da cozedura.

  

Bom apetite!

Bon appétit!

Jó étvágyat!

Que bos faga bun porbeito!

 

{#emotions_dlg.beja}

Autoria e outros dados (tags, etc)


Bolinhos de açúcar

por Paula, em 30.10.12

 

Momentos doces numa tarde bem passada em torno da cozinha e dos afetos que se querem sinceros e genuínos. É no seio da família que se encontram os ingredientes para trabalhar a massa que somos. Ela é, ainda, o reduto mais desejado ao fim do dia.

 

 

Ingredientes:

200 g de farinha sem fermento

Pitada de sal

2 colheres de chá de fermento em pó

115g de manteiga sem sal, à temperatura ambiente

225g de açúcar granulado fino

1 ovo, ligeiramente batido

1/4 de colher de chá se essência de baunilha

60 g de açúcar mascavado

 

Preparação:

1. Peneirar a farinha, o sal e o fermento em pó. Bater a manteiga até obter uma massa uniforme. Gradualmente, juntar o açúcar à manteiga, batendo sempre até obter um creme esbranquiçado. Adicionar o ovo aos poucos, batendo bem entre cada adição. Juntar a essência de baunilha e misturar.

2. Juntar a farinha ao preparado anterior e mexer bem. Cobrir a massa com película aderente e refrigerar durante 15 minutos, ou até que fique firme.

3. Quando a mistura estiver bem firme, moldar num rolo com cerca de 5 cm de diâmetro. Envolver em em película aderente, torcendo as pontas para selar bem. Colocar novamente a massa no frigorífico durante 10 minutos. Findo este tempo, desembrulhar e passar pelo açúcar mascavado até cobrir, deixando as extremidades intactas. Colocar no frigorífico até que volte a ser necessária.

4. Aquecer o forno até 180.ºC. Barrar dois tabuleiros de ir ao forno com manteiga derretida ou liquida. Cortar rodelas de massa de 4 cm de espaço entre si. Levar ao forno durante 12 a 15 minutos, ou até ficarem douradas, deixando arrefecer sobre uma grade.

 

 

 

A massa pode ser congelada até 4 semanas, moldada em rolo. Para a utilizar, basta cortá-la às rodelas, ainda congelada. Os bolos podem ir ao forno ainda congelados, sendo que o tempo de cozedura será maior.

 

Esta receita foi retirada do livro "Le Cordon Bleu - Receitas Caseiras - Biscoitos". Esta escola é sempre uma grande inspiração para os profissionais, mas, também, para quem é apenas curioso. Trata-se de uma coleção editada por pequenos volumes, a um preço acessível, e que vieram valorizar a "biblioteca culinária" cá de casa.

 

Bom apetite!

Bon appétit!

Jó étvágyat!

Que bos faga bun porbeito!

{#emotions_dlg.beja}

Autoria e outros dados (tags, etc)


Morangos com erva-cidreira

por Paula, em 29.10.12

 

Uma das melhores formas de elogiar a comida, é partilhá-la com os amigos. Estes morangos, estão fora de época apenas, aqui, no blogue. Foram servidos e partilhados no início do verão, em mais um almoço entre amigos, cá em casa.

 

De coisas simples se constroem amizades que perduram no tempo. As pessoas que constituiram o grupo do referido almoço, fazem parte de minha vida desde, praticamente, a infância. Temos origens distintas, mas partilhamos, para além da amizade e do companheirismo que se estreitou ainda mais num passado recente, a paixão pela comida e pelo convívio.

 

Ingredientes:

500 g de morangos frescos

Açúcar a gosto

Sumo de uma laranja

Folhas de erva-cidreira frescas

 

Preparação:

Lavar e partir os morangos. Juntar o açúcar e de seguida regar com o sumo de laranja. Cortar algumas folhas de erva-cidreira e juntar ao preparado. Finalizar com folhas de erva-cidreira inteiras.

 

Esta sobremesa resulta tão bem que apetece repetir uma e outra vez. É simples, delicada, perfumada e fresca, como as amizades que se enraízam na alma.

 

Bom apetite!

Bon appétit!

Jó étvágyat!

Que bos faga bun porbeito!

{#emotions_dlg.beja}

Autoria e outros dados (tags, etc)


Esparguete negro com pesto de nozes

por Paula, em 26.10.12

 

Há um chamamento ou inclinação, não sei bem, para as massas que é deveras reconfortante. Contudo, desta vez, o apelo não veio da massa - esparguete negro - mas, antes, do manjericão. Aquele cheiro fresco trouxe-me à memória o pesto de majericão e pinhões.

 

Por aqui, começam a cair nozes da àrvore, já de grande porte, plantada no quintal. Sem pinhões para o pesto, foram as nozes que tomaram o seu lugar. E, digo-vos, brilharam no seu papel!

 

 

Ingredientes:

65 g de manjericão

1/2 dente de alho levemente esmagado

30 g de miolo de noz partido

Pimenta preta moída q.b.

30 g de queijo parmesão (ou outro a gosto), ralado na hora

7 colheres de sopa de azeite virgem extra

Sal q.b.

 

Preparação:

Separar as folhas de manjericão do caule. Colocá-las no almofariz e esmagá-las com o pilão.

Juntar o miolo de nozes aos poucos, esmagando-o até obter uma pasta.

Juntar a pimenta e o sal, seguidos de um pouco de queijo e, finalmente, um pouco de azeite.

Proceder assim sucessivamente até acabarem os ingredientes.  

 

Em alternativa, pode usar-se a picadora, sendo que, neste caso, se podem juntar todos os ingredientes, exceto o azeite que deverá ser adicionado aos poucos, começando com duas colheres de sopa, seguindo-se uma de cada vez até acabar.

 

Este pesto basta-se a si mesmo e é delicioso. Pode guardar-se num frasco esterilizado, no frigorífico, até duas semanas. Para isso, basta cobrir com um pouco de azeite e fechar o frasco com a tampa.

 

Aqui servi-o com esparguete negro cozinhado em água e sal e finalizado com uma noz de manteiga. Ao esparguete juntei camarão cozido, que, neste caso, pode bem ser dispensado.

 

Mais uma experiência e mais um sorriso - um de cada vez, assim como os dias. :-)

 

Tenham um bom dia!

 

{#emotions_dlg.beja}

Autoria e outros dados (tags, etc)


Pequeno-almoço nutritivo

por Paula, em 24.10.12

 

Uma das melhores formas de começar bem o dia é apostar no pequeno-almoço. Tenho o hábito de, mesmo que esteja atrasada, tomá-lo em casa. Para mim, é impensável sair de casa sem comer nada. Por vezes, basta um café em chávena grande e uma torrada para me fazer transpor a porta de casa e enfrentar o mundo; outras vezes, tem que ser um pouco mais completo e energético. Nessas alturas, aposto bastante numa mistura de iogurte com mel, fruta e cereais.

 

 

Ingredientes:

1 iogurte grego natural sem açúcar

1 maçã partida em pedaços

2 colheres de sopa de aveia

1 colher de sopa de mel

 

Preparação:

Colocar os ingredientes por aquela ordem numa tigela e envolver.

 

O mel é conhecido pelos seus benefícios para a saúde e é um excelente substituto do açúcar. Esta mistura fica fresca e é muito saborosa. Sabe a sobremesa.

 

 

Bom apetite!

Bon appétit!

Jó étvágyat!

Que bos faga bun porbeito!

{#emotions_dlg.beja}

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Receita do Amor

por Paula, em 23.10.12

 

Esta é uma receita que anda, há muito, escondida nalgum Larousse de outros tempos. É, inquestionavelmente,  "a verdadeira receita" para todos os dias. :-D

 

RECEITA DO AMORMisture duas chávenas de companheirismo, duas colheres de compreensão e algumas pitadas de paciência. Carinho, muito carinho. Acrescente amizade e generosidade. Nunca esqueça o fermento do amor. Para o recheio coloque uma grande quantidade de ternura e alegria. Para a cobertura distribua muitos sorrisos e abraços. Decore com paixão. Para finalizar adicione muitos beijinhos.  Via ViART https://www.facebook.com/viart.vinisdecorativos

 

 

RECEITA DO AMOR:

 

  1. Misture duas chávenas de companheirismo, duas colheres de compreensão e algumas pitadas de paciência. Carinho, muito carinho. Acrescente amizade e generosidade. Nunca esqueça o fermento do amor.
  2. Para o recheio, coloque uma grande quantidade de ternura e de alegria.
  3. Para a cobertura, distribua muitos sorrisos e abraços.
  4. Decore com paixão.
  5. Para finalizar, adicione muitos beijinhos.

 

Esta receita chegou-me via Facebook, através da página da Inspire. E que receita esta! Cada vez mais necessária em todos os lares do mundo.

 

Bom apetite!

Bon appétit!

Jó étvágyat!

Que bos faga bun porbeito!

{#emotions_dlg.beja}

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Farfalle com sementes de chia

por Paula, em 18.10.12

 

Adoro chegar a casa depois de um dia longo, colocar a chave na porta, fechá-la atrás de mim, depositar a mala, descalçar os sapatos, trocar a "farda" por roupas mais confortáveis e dirigir-me à cozinha. É um ritual que me deixa feliz.

 

Contudo, os últimos meses por aqui não têm sido de felicidade. Um acontecimento trágico afastou-me do meu canto e levou-me para o lar de quem agora precisa de mim e para quem eu quero estar sempre disponível.

 

Por isso, hoje, o frigorífico denunciava a minha ausência, apresentando-se vazio. Sem nada pensado para o jantar e com o desejo de uma refeição ultra-rápida, vasculhei o congelador e a despensa. Os ingredientes que escolhi foram os seguintes:

 

  • 250 g de farfalle (massa de lacinhos)
  • 200 ml de natas
  • 200 g de delícias do mar
  • sal q.b.
  • 1 colher de chá de sementes de chia

 

Preparação:

  1. Cozer a farfalle em água quente, temperada com sal até ficar al dente.
  2. Retirar a água, deixando ficar um pouco no fundo do tacho.
  3. Juntar as delícias do mar arranjadas em lascas finas.
  4. Juntar as natas e deixar ferver até engrossar ligeiramente, envolvendo todos os ingredientes.
  5. Retirar do lume e colocar num prato de servir.
  6. Juntar as sementes de chia e servir quente.

 

 

As sementes de chia são semelhantes às de linhaça, mas são nutricionalmente mais completas. Contém fibra, proteínas, ómega 3, vitaminas B3 e B1, sendo pobres em sódio. Para além de serem uma alimento saudável, ajudam a compor pratos simples, como esta massa, conferindo-lhes alguma textura.

 

Daqui resultou uma massa leve, deliciosa e tão reconfortante que ajudou a pensar em dias melhores. Por vezes, não é preciso nada mais do que esperança e um prato na mesa com algo muito simples para nos fazer acreditar que o dia de amanhã será melhor.

 

Bom apetite!

Bon appétit!

Jó étvágyat!

Que bos faga bun porbeito!

{#emotions_dlg.beja}

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D