Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Um Bolo Decorado para a Beatriz

por Paula, em 23.04.12

Bolo decorado

 

A semana passada os meus amigos Isabel e Pedro convidaram-me para a festinha do terceiro aniversário do seu rebento, a Beatriz. Pediram-me que, à semelhança do ano passado, fizesse o bolo, caso tivesse disponibilidade. Mas, este ano, a aniversariante é que escolheu o tema e pediu-me um bolo com o casal mais famoso do mundo animado. Aceitei, claro, porque queria mesmo fazer o bolo. Seria a minha prenda. Contudo, o pânico tomou conta de mim, porquanto eu nunca tinha feito tais figuras e nem sabia como haveria de as fazer.

 

Neste mundo da decoração de bolos, de que eu faço parte apenas como curiosa (muito pouco), há o momento da criação que nos vai guiando à medida que vamos construindo a nossa ideia e o que à partida é uma dificuldade muito grande, vai ganhando forma sob as nossas mãos sem sabermos muito bem como. Foi o que aconteceu com este bolo. Até começar a fazer as figuras, não tinha a mínima ideia de como as iria fazer. Ademais, não tinha as minhas habituais estecas, de modo que a modelagem foi feita apenas com as mãos. Não ficou perfeito, mas a pequena Beatriz gostou muito e o resto da pequenada também. Todos queriam tocar no bolo. As cores também os entusiasmou porque na hora de servir o bolo, todos queriam o encarnado.

 

Deu-me imenso prazer fazer este bolo. Na noite de sexta para sábado, a cozinha funcionou em horário de padaria. Fiz os dois bolos e enfeitei-os na manhã de sábado. Foi uma noite bonita, envolta em cheiros de chocolate com o calor do forno a aquecer o ambiente e boa conversa. As horas passaram sem dar por isso. Já passava das três quando a cozinha encerrou. Fazer este mimo, ainda que imperfeito, deixou-me muito feliz, não só porque alegrei o dia dos meus amigos como fiz algo que não sabia ser capaz de fazer.

 

Bolo decoradoBolo decoradoBolo decorado

Bolo decorado

 

A massa do bolo branco era de chocolate e cacau com recheio de mascarpone; o bolo encarnado era de chocolate com recheio de doce de leite. A base da receita é a mesma deste bolo, mas com  ligeiras diferenças. Por isso, deixo aqui os passos que dei para fazer ambos.

 

Bolo de chocolate e cacau

 

Ingredientes

8 ovos inteiros

4 chávenas de açúcar

4 chávenas de farinha

2 chávenas de óleo

2 chávenas de água a ferver

1 pacote de chocolate em pó (125 grs)

2 colheres de chá de fermento

1 pacote de cacau em pó (125 grs)

2 embalagens de mascarpone (500 grs)

4 colheres de sopa de açúcar baunilhado

 

Preparação

 

Ligar o forno na função de bolos e regular a temperatura para os 175º / 180º.

 

Juntar os ovos e o açúcar e bater bem até obter um creme fofo. Adicionar a farinha peneirada e o fermento em pó e envolver no preparado anterior.

 

Juntar o óleo e mexer até este ficar incorporado na massa. Deitar a água a ferver. Juntar o chocolate e o cacau peneirados e bater bem até a massa ficar consistente e começar a fazer pregas. Deitar o preparado numa forma untada com manteiga e farinha ou utilizar spray vegetal (que se vende nas lojas de artigos para decoração de bolos).

 

Levar ao forno por 40 a 50  minutos. Fazer o teste do palito, tendo em conta que este bolo fica com uma consistência húmida.

 

Para preparar o recheio, juntar num recipiente o creme mascarpone e o açúcar e bater bem com a varinha.

 

Depois partir o bolo em duas metades e rechear, deixando ficar um pouco para barrar à volta do bolo, sem fazer camada, para agarrar a pasta de açúcar com que se cobre o bolo. Se deixar muito recheio a pasta de açúcar fica mole porque está húmida e estraga o trabalho. Por isso, a camada deverá ser muito fina.

 

Para partir o bolo pode-se utilizar uma régua e medir o bolo, colocando um palito na medida que se pretende, normalmente a meio, e fazer isso à volta do bolo. Depois com uma faca e cortar o pão, cortar seguindo os palitos. Desta forma e corte fica direito.

 

Bolo decoradobolo decoradobolo decorado

bolo decoradobolo decoradobolo decorado

bolo decoradobolo decoradobolo decorado

 

Bolo de Chocolate com recheio de creme de leite

 

Ingredientes

4 ovos inteiros

2 chávenas de açúcar

2 chávenas de farinha

1 chávena de óleo

1 chávena de água a ferver

1 pacote de chocolate em pó (125 grs)

1 colher de chá de fermento

1 lata de leite condensado cozido

 

A preparação é feita como acima descrito para o bolo anterior. O recheio é feito com o leite condensado que não necessita de qualquer preparação especial.

 

Ambos ficam deliciosos. O primeiro não fica tão doce como o segundo devido à presença do cacau na massa. No fundo, são versões diferentes da mesma receita, o que confirma a máxima de que a cozinha é um mundo ilimitado onde a imaginação não se esgota e a criatividade tem espaço para existir constantemente.

 

bolo decoradobolo decorado

 

 

Bom apetite!

Bon appétit!

Jó étvágyat!

Que bos faga bun porbeito!

{#emotions_dlg.beja}

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 
 
Quem por aqui passa percebe que não sou uma especialista na cozinha. Gosto de comida, de cozinhar e nutro um grande respeito pelos cozinheiros e chefs que se entregam a esta arte com empenho e seriedade. Não aspiro a isso, nem a nada que se pareça. Este espaço é a despretensão em matéria de culinária. Trata-se apenas e só do registo de alguns sucessos, mas também de insucessos, porque nem só de ganhos e virtudes vivemos, de quem resolveu abraçar e encarar algo que sempre teve receio de fazer. Sempre gostei de cozinhar e de inventar, mas nunca me aventurei para além do (muito) pouco que estava ao meu alcance.
 
Desta viagem pelos sabores, cores, aromas e texturas fazem quase sempre parte os livros, seja na forma de livro de culinária, de história ou um simples romance. Estes são a minha verdadeira inspiração. Gostava de dizer que a cozinha da minha infância cheirava a bolos acabados de fazer; que com a minha avó partilhei momentos inesquecíveis e aprendi muito. Mas não. Nada disso é verdade. Mais o são os sonhos. O facto de gostar de comer, levou-me a crescer sozinha no mundo da culinária. Fui descobrindo e continuo a fazê-lo, claro, traçando um ainda curto (mas muito meu) caminho. Sempre fui muito curiosa e simultaneamente insegura. Estas características são, em boa medida, conflituantes, pois se uma me empurrava para a referida descoberta; a outra fazia-me descer ao inferno do "não és capaz de fazer isto".
 
Os anos passaram, os livros para esta viagem começaram a surgir na minha estante e com eles o desejo de arriscar, de fazer, de copiar e também de criar. É, pois, neste contexto que surge a minha vontade de aprender mais sobre a cozinha e de descobrir quem sou no meio dos tachos e quais os sabores que me deixam feliz. Porque a felicidade existe e  reside (muito) nestas pequenas coisas.
 
Gosto da simplicidade com que posso confecionar algo que me proporciona um momento maravilhoso. É o caso das saladas. As de tomate, são talvez as que me mais dizem, pelo facto de me lembrarem o verão e as tardes que passava com a minha mãe na horta. Não gosto de o consumir fora de época. Todavia, o desejo de experimentar o azeite aromatizado de manjericão, fez-me quebrar a deliciosa espera pelo tomate coração de boi que o meu pai planta todos os anos e que acaba por ser usado em compotas, conservas e, claro, saladas. É a melhor qualidade de tomate.

 

 

Ingredientes:

4 tomates

100 grs de queijo feta

6 folhas de manjericão

sal q.b.

Pimenta q.b.

1/2 colher de café de açúcar

Azeite aromatizado de manjericão

 

Preparação:

Lavar e partir os tomates em cubos. Partir o queijo feta também em cubos e juntar ao tomate. Adicionar três folhas de manjericão grosseiramente picadas e temperar com sal (tendo em atenção que o queijo já tem sal), pimenta, o açúcar e o azeite aromatizado. Guarnecer com as restantes folhas de manjericão.

 

Esta salada simples, lembra os campos italianos onde os vegetais constituíam a grande parte do consumo alimentar dos pequenos agricultores que não dispunham de meios para comprar carne com frequência. É daí que vem a perícia e a imaginação em cozinhá-los com pouco, mas com sabor. Em Itália, o manjericão era plantado no meio do tomate para afastar os insetos, o que não deixa de ser curioso porque os dois juntos também fazem um prato perfeito.

 

Hoje, a minha viagem fica por aqui.

 

Bom apetite!

Bon appétit!

Jó étvágyat!

Que bos faga bun porbeito!

 

{#emotions_dlg.beja}

Autoria e outros dados (tags, etc)


Azeites Aromáticos

por Paula, em 19.04.12

 

Azeites aromáticos

 

A riqueza do azeite é indiscutível. Na cozinha tradicional portuguesa tem assento perpétuo. Marca-a em todas as vertentes com o seu cunho de ouro. Para mim, este é o ingrediente que não se pode dispensar.

 

Ontem, em casa dos meus amigos, Isabel e Pedro, este contava como nos dias de caça a avó cortava umas fatias de pão que torrava directamente nas brasas da lareira para logo de seguida as barrar com azeite. Eram as torradas de então. Hoje, recorda-as como uma verdadeira iguaria.

 

Azeites aromáticos

 

Os azeites aromáticos têm a vantagem de nos trazer o melhor dos ingredientes que se utilizam. Os pratos ficam deliciosos com poucos passos. Não existe qualquer grau de dificuldade. O único requisito que se impõe é a paciência que caracteriza qualquer espera.

 

Deixo então a receita de dois azeites que têm utilizações distintas. No entanto,  existe entre eles um denominador comum: o apelo ao verão.

 

Azeite de Manjericão

 

Ingredientes:

575 ml de um bom azeite

Um punhado de folhas frescas de manjericão

 

Preparação:

Corte as folhas de manjericão aos pedaços e coloque-as numa tigela. Cubra com o azeite, certificando-se de que todas as folhas ficam submersas.

 

Mude a mistura para um frasco esterilizado com tampa e deixe em infusão num local quente (por exemplo, junto ao fogão) durante um mês. Deve agitar o frasco uma vez por semana. As folhas deverão estar sempre cobertas pelo azeite para não ganharem bolor.

 

Ao fim de um mês, coe o azeite, utilizando um filtro de café. Deite fora as folhas.

 

Coloque uns pés frescos de manjericão numa garrafa esterilizada e encha-a com o azeite de manjericão. Feche e guarde num sítio seco e abrigado da luz.

 

Este azeite poderá ser utilizado em saladas de tomate, salada verde ou até num prato de massa. Traz para a mesa um vigoroso sabor a verão. É ótimo tê-lo sempre à mão.

 

 

Azeites aromáticosAzeites aromáticos

 

Azeite de Tomilho e Folhas de Manjerona

 

Ingredientes:

575 ml de um bom azeite

Um punhado de folhas de tomilho e de manjerona

 

Preparação:

Utilizar o método acima descrito.

 

Este azeite surpreende pelo seu sabor misto de ervas e  especiarias. Pode ser utilizado em pratos de peixe assado ou grelhado.

 

E, assim, sem qualquer dificuldade enriquece-se a dispensa e apuram-se pratos e sabores.

 

Para saber mais sobre ervas aromáticas, recomendo o livro que serviu de inspiração para a preparação destes azeites: O poder das ervas aromáticas, de Jekka Mcvicar, Editora Civilização, 2002. Trata-se de um livro muito interessante que para além de algumas receitas com estas ervas, ensina, ainda, a plantar e a cuidar delas e perceber as suas diferentes aplicações.

 

 

Bom apetite!

Bon appétit!

Jó étvágyat!

{#emotions_dlg.beja}

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Bolo de Chocolate com Morangos

por Paula, em 15.04.12

Bolo de chocolate com morangos

 

No fim de semana passado, a família voltou a reunir-se para festejar o aniversário do meu irmão mais novo. Temos 13 anos de diferença. O Miguel é o rapaz que veio acomodar uma casa com três meninas, para felicidade dos meus pais que tanto queriam um rapaz, sendo que a minha mãe era a maior entusiasta.

 

Apesar de não ser um bolo decorado com que habitualmente presenteio os meus aniversariantes, este não foi feito ao acaso. Foi pensado para o Miguel que sempre foi guloso. Este tipo de doces nunca estiveram muito presentes na nossa mesa porque a minha mãe tinha receio de fazer bolos e nós (meninas) herdámos, em certa medida, esta fobia. Foi preciso chegar o rapaz para romper com este esta situação.

 

Certo dia, tinha ele uns dez ou onze anos, fomos encontrá-lo sossegado (o que era estranho, pois fazia notar sempre a sua presença), na cozinha, envolto num delicioso aroma a... bolo de chocolate! A partir dessa altura, os bolos começaram a surgir quase naturalmente, sendo que os do Miguel ainda hoje são de chocolate.

 

Por isso, só lhe podia fazer um delicioso bolo de chocolate com cor e textura apelativas. Apesar de as fotografias não serem as melhores, garanto que estava muito bom e ficou bem na mesa.

 

Bolo de chocolate com morangos

 

A receita foi-me apresentada pela minha irmã do meio. Fiz pequenas alterações e adicionei alguns ingredientes. Dobrei as quantidades para fazer um bolo maior, ajustando também ao que tinha em casa.

 

Ingredientes:

8 ovos inteiros

4 chávenas de açúcar

4 chávenas de farinha

1 colher de chá de fermento

2 chávenas de óleo

2 chávenas de água a ferver

1 pacote de chocolate em pó (125 grs)

100 grs de cacau em pó

2 colheres de chá de água de rosas

 

Para o recheio e cobertura:

2 pacotes de natas frescas

1 embalagem de morangos

4 colheres de chá de açúcar baunilhado

 

Preparação:

 

Ligar o forno na função de bolos e regular a temperatura para os 175º / 180º.

 

Juntar os ovos e o açúcar e bater bem até obter um creme fofo. Adicionar a farinha peneirada e o fermento em pó e envolver no preparado anterior.

 

Juntar o óleo e mexer até envolver bem. Deitar então a água de rosas e de seguida a água a ferver.  Juntar o chocolate e o cacau e bater bem até a massa ficar consistente e começar a fazer pregas. Envolver bem e deitar o preparado numa forma untada com manteiga e farinha ou utilizar spray vegetal (que se vende nas lojas de artigos para decoração de bolos).

 

Levar ao forno por 40 minutos. Fazer o teste do palito, tendo em conta que este bolo fica com uma consistência húmida.

 

Entretanto, preparar o recheio e a cobertura. Lavar e cortar os morangos em pedaços médios e reservar.

 

Bater as natas com o açúcar até formar um creme consistente. Levar ao frigorífico por alguns minutos até ganhar mais consistência.

 

Partir o bolo em duas metades e, depois de frio, rechear com as natas e uma parte dos morangos. Colocar a segunda parte do bolo e cobrir com as restantes natas e morangos.

 

  Bolo de chocolate com morangosBolo de chocolate com morangosBolo de chocolate com morangos

 

Este bolo não fica muito doce. Pode adicionar mais açúcar à massa do bolo e às natas se desejar. A sua textura é húmida e fresca e constitui uma combinação perfeita de cor e sabor.

 

 

Bom apetite!

Bon appétit!

Jó étvágyat!

 

{#emotions_dlg.beja}

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D